Site esclarece vídeo que viralizou de Celine Dion em cadeira de rodas

Por - 27/05/23 às 18:00

Celine DionCeline Dion / Reprodução TV / YouTube

Dias antes da difícil notícia de Celine Dion, que anunciou que decidiu cancelar sua atual turnê mundial devido à sua delicada saúde, surgiu um vídeo que acabou confundindo e preocupando os fãs da intérprete canadense. No clipe em questão, uma pessoa muito parecida a Celine Dion chega ao casamento do filho em cadeira de rodas, e ele a retira do aparelho de locomoção para abraçá-la e dançar com ela.

Leia+: Céline Dion lança ‘Love Again’, da trilha sonora do filme de mesmo nome

Em meio aos comentários dos seguidores de Dion, tristes com o suposto declive físico da cantora , seus representantes lamentaram a ‘fake news’ e asseguraram que a mulher do vídeo emotivo não é Celine.

Posteriormente foi informada a verdade por trás do clipe difundido no TikTok.

O site Boom esclareceu a confusão, embora a mulher do vídeo se parece bastante a cantora:

“Você se deparou com um vídeo viral da cantora Celine Dion dançando em uma cadeira de rodas no casamento de seu filho? Não é ela. A BOOM descobriu que o vídeo mostra Kathy Poirier, que foi diagnosticada com ELA [esclerose lateral amiotrófica], compartilhando um momento emocionante durante o casamento de seu filho.

Uma triste notícia acometeu os fãs de Celine Dion em todo o mundo. Por conta de seu estado de saúde, a cantora precisou cancelar a turnê mundial intitulada “Courage”. Celine foi diagnosticada com a síndrome da pessoa rígida (SPR), que causa rigidez intensa dos membros e espasmos inesperados.

Em seu perfil oficial no Instagram, a artista publicou um texto explicando o caso tanto em inglês quanto e francês, além de colocar em uma foto destacando as datas dos shows e seus respectivos locais: “É com grande decepção que anunciamos hoje o cancelamento da ‘Courage World Tour’”.

Leia+: O que é a síndrome da pessoa rígida? Entenda a doença que afeta Céline Dion

“Sinto muito por decepcionar todos vocês mais uma vez. Estou trabalhando muito para recuperar minhas forças, mas fazer turnês pode ser muito difícil mesmo quando você está 100%”, disse a cantora no comunicado.

“Não é justo para vocês continuar adiando os shows, e mesmo que isso me parta o coração, é melhor cancelarmos tudo agora até que eu esteja realmente pronta para voltar aos palcos novamente. Quero que todos saibam que não vou desistir… e mal posso esperar para vê-los novamente!”, concluiu ela.

“Os ingressos adquiridos para as quarenta e duas datas canceladas serão reembolsados no ponto de venda original. Para mais consultas ou opções de ingressos, os portadores de ingressos devem entrar em contato com o ponto de compra original. Mais informações no link da bio. Equipe de Celine”, concluiu a postagem, feita pela equipe da artista.

DOENÇA

Considerada uma doença rara do sistema nervoso, a síndrome da pessoa rígida não tem cura. Ela é caracterizada, principalmente, por uma rigidez muscular no tronco e membros e uma sensibilidade aumentada a estímulos como ruído, toque e estresse emocional, que podem desencadear espasmos musculares, sobretudo nos membros inferiores, como nas pernas e na região do glúteo.

A síndrome também afeta a musculatura dorsal (das costas) e paravertebral (coluna vertebral), onde há aumento do chamado “tônus muscular”. Por conta da rigidez, a pessoa afetada pode enfrentar problemas como dor intensa; fadiga muscular; musculatura tensa; dificuldade de ficar em pé; locomoção prejudicada e quedas.

Posturas anormais, muitas vezes encurvadas e enrijecidas, são características do distúrbio, de acordo com o Instituto Nacional de Saúde (NIH – National Institute of Health), agência governamental do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos.

Leia+: Céline Dion é vista pela primeira vez após problemas de saúde

Ainda não há uma causa definida por cientistas. Contudo, já se sabe que síndrome afeta duas vezes mais mulheres do que homens e, na maioria das vezes, está associada a outras doenças autoimunes, como diabetes, vitiligo, anemia, tireoidite. Os sintomas podem ser confundidos com outras doenças, como Parkinson, esclerose múltipla, fibromialgia e até ansiedade.

O diagnóstico definitivo pode ser feito com um exame de sangue que mede o nível de anticorpos descarboxilase do ácido glutâmico (GAD) no sangue. O tratamento é feito com medicamentos. Eles ajudam a controlar e melhorar os sintomas da síndrome da pessoa rígida, mas não cura o distúrbio.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×