Imprimir

Notícias

02/04/2021 | 11h48m - Publicado por: Larissa Mariano | Foto: Reprodução/Youtube

Demi Lovato mostra noite de overdose em seu novo clipe Dancing With The Devil

Cantora lançou novo álbum nesta sexta-feira (02)

Demi Lovato mostra noite de overdose em seu novo clipe Dancing With The Devil  - Reprodução/Youtube

Demi Lovato lançou seu novo álbum de estúdio na madrugada desta sexta-feira (02), com o título Dancing With The Devil. A cantora também disponibilizou o clipe da faixa que dá nome ao disco, revivendo no vídeo um momento delicado em sua vida, quando teve uma overdose em 2018 e acabou ficando em um estado clínico extramemente delicado.

No videoclipe ela aparece em festas, bares, em sua casa chamando um traficante e logo em seguida na maca de um hospital. Demi também detalha o difícil período que viveu em seu novo documentário com o mesmo nome.

Nas redes sociais, a cantora comemorou o lançamento do álbum:

"Dancing With The Devil está aqui! Essa é uma jornada que demorou anos para acontecer... Eu nem posso acreditar que está aqui. Por favor escutem as músicas em ordem, do começo ao fim, por mim. Amo vocês", declarou.

A produção também contém participações com cantoras como Ariana Grande, Noah Cyrus e a rapper Saweetie.

Confira o videoclipe de Dancing With The Devil:

Demi Lovato e Noah Cyrus estão se conhecendo melhor, diz site
Demi Lovato pretende ser mãe a partir da adoção

Mãe de Demi Lovato relembra esperança antes de overdose

 

No documentário Dancing With the Devil, em que Demi Lovato conta sua turbulenta história sobre quando teve uma overdose que quase tirou a sua vida, uma das primeiras imagens comoventes é a da mãe da cantora. Um mês antes de a cantora ser encontrada desacordada após ingestão de oxidocona e fentanil, sua mãe, Dianna De la Garza, se mostrou esperançosa sobre o futuro dela.

'Precisei morrer para acordar', diz Demi Lovato sobre overdose

Nas imagens, Demi aparece comovida após se apresentar no Rock in Rio Lisboa e receber mensagem orgulhosa da mãe em um telefonema.

"Demi, acho que este é o melhor show que você já fez e sabe de uma coisa? Acho que só vai melhorar a partir daqui”, disse a mãe da cantora.

Após revelações sobre drogas e overdose, Demi Lovato agradece apoio dos fãs

Mas as coisas pioraram muito apenas um mês depois. Demi estava sóbria há seis anos, mas acabou tendo uma recaída ao voltar a usar drogas como cocaína, metanfetamina, xanax. No dia da overdose, após festa com os amigos em sua casa, ela ligou para o traficante, que trouxe a mistura quase fatal de oxidocona e fentanil.

Após o ocorrido, Dianna aparece dizendo que não sabia o que tinha acontecido com a filha, e que antes de abrir seu aplicativo de mensagens - ao ver uma série delas com condolências sobre a cantora - ela recebeu a ligação e soube da overdose quase fatal.

Demi Lovato anuncia álbum para 2 de abril

Dianna ainda agradeceu aos fãs pelo apoio à sua filha e afirmou que a sua recuperação deve-se, em parte, a eles. “Eu simplesmente sinto que o motivo de ela estar viva hoje é por causa dos milhões e milhões de orações que foram feitas naquele dia, quando todos descobriram o que estava acontecendo. Eu não acho que ela estaria aqui se não fosse por aquelas orações e os bons médicos do Cedars-Sinai."

Demi inclusive revelou que ficou a cinco minutos de perder sua vida se não tivesse sido encontrada por sua assistente na manhã após a overdose. Os dois primeiros episódios do documentário Dancing With the Devil foram lançados nesta terça-feira (23) e estão disponíveis no Youtube.

"Precisei morrer para acordar", diz Demi Lovato sobre overdose

Demi Lovato deu mais detalhes sobre a overdose que sofreu em 2018. Em um trecho do comentário Dancing With The Devil, exibido pela CBS, a cantora afirmou que ela foi encontrada quando tinha apenas de cinco a 10 minutos de vida e revelou que teria morrido se não tivesse sido socorrida.

Demi Lovato anuncia álbum para 2 de abril

"Eu precisei morrer para acordar", disse Demi. Aproximadamente três meses antes da fatídica overdose, a cantora chegou a usar muitos tipos de drogas, misturando metanfetamina, MDMA, cocaína, maconha, álcool e oxicodona.

Demi Lovato não eliminou totalmente álcool e maconha após overdose

A artista também contou que foi estuprada pelo traficante que a levou drogas naquele dia. A overdose que Demi sofreu resultou em três derrames, uma parada cardíaca, falência de órgãos, pneumonia por ter asfixiado em seu vômito e uma perda de visão temporária, porém com sequelas permanentes, que não a permitem mais dirigir, por exemplo.

Após revelações sobre drogas e overdose, Demi Lovato agradece apoio dos fãs

Após revelações surpreendentes a respeito da época em que teve uma overdose, Demi Lovato usou as redes sociais para agradecer ao apoio dos fãs. No documentário Dancing with the Devil para o Youtube, que estreia no próximo 23 de março, a cantora contou que misturou drogas pesadas como crack, cocaína, metanfetamina e heroína, e que foi estuprada por um traficante que "a deixou para morrer". 

Demi Lovato anuncia álbum para 2 de abril

Nos Stories do Instagram, a cantora agradeceu todo o carinho que vem recebendo desde que expôs os momentos difíceis que viveu.

Demi Lovato não eliminou totalmente álcool e maconha após overdose

"Agradecendo a Deus por todo o amor e apoio que estou recebendo dos meus fãs, meus amigos e família nas últimas 24 horas. Meu coração está sobrecarregado da melhor maneira. Amo muito todos vocês e obrigado por suas mensagens ... Vocês não tem ideia do que significam para mim. Estamos nisso juntos e eu sinto vocês comigo. Obrigada!", disse a cantora.

Demi Lovato agradece apoio dos fãs após declarações polêmicas

Demi Lovato diz que sofreu assédio sexual em noite que teve overdose

Em julho de 2018, Demi Lovato sofreu uma overdose e chegou a ficar entre a vida e a morte. Em uma entrevista para o New York Times, a cantora revelou que acordou no hospital completamente cega e que demorou dois meses para recuperar visão suficiente para conseguir ler um livro.

Porém, a perda de visão é uma sequela permanente, e hoje Demi não consegue mais dirigir, por exemplo.

“Foi interessante a rapidez com que me adaptei. Não me dei tempo para realmente ficar triste com isso. Eu só estava tipo, como faço para corrigir isso?", disse ela.

Demi Lovato não eliminou totalmente álcool e maconha após overdose

Assédio

Em novo documentário, intitulado Dancing With The Devil, Demi relembrou detalhes daquela época e contou coisas que ainda não havia falado publicamente.

Devido à overdose, a artista teve três derrames, um ataque cardíaco, falência de órgãos e pneumonia. Além disso, Demi revelou que o traficante que trouxe sua heroína naquela noite a agrediu sexualmente e a deixou para morrer.

O documentário será lançado no Youtube em quatro episódios no dia 23 de março. Ela também anunciou um CD de mesmo nome para 2 de abril.

Demi Lovato deixa de ser influenciada pela 'cultura da dieta'

Pandemia

No ano de 2020, o mundo parou por conta da pandemia do novo coronavírus e Demi aproveitou o momento para evoluir.

“Este último ano proporcionou-me muito crescimento pessoal e foi muito benéfico para a minha evolução espiritual”, contou.

Demi Lovato lança documentário em série sobre overdose e sobriedade: 'Eu superei'

Noivado

Ainda em 2020, Demi chegou a ficar noiva de Max Ehrich, mas o relacionamento acabou pouco tempo depois.

“Eu sinto que me esquivei de uma bala porque não teria vivido minha verdade pelo resto da minha vida se tivesse me confinado naquela caixa de heteronormatividade e monogamia. E demorou tanto para me sacudir e dizer, uau, você realmente tem que viver sua vida por quem você realmente é", afirmou.

Demi Lovato mostra apoio a Manaus: ‘Vejo e ouço você’





Notícias Relacionadas

02/04/2021 | 11h36m - Andréia Takano

BBB21: João e Rodolffo deixam a Prova do Líder

02/04/2021 | 11h30m - Andréia Takano

Ayrton beija Ana Clara: ‘Vendo meu amor brilhando’

02/04/2021 | 11h22m - Flávia Ávila

Orlando Morais mostra flores e recado enviados por Cleo



Instagram

Instagram

OFuxico