Imprimir

Notícias

11/03/2021 | 17h17m - Publicado por: Larissa Mariano | Foto: Reprodução/Instagram

Demi Lovato não eliminou totalmente álcool e maconha após overdose

Cantora diz que política do 8 ou 80 não é a melhor saída para ela

Demi Lovato não eliminou totalmente álcool e maconha após overdose  - Reprodução/Instagram

Em uma recente entrevista para uma revista americana, Demi Lovato contou que não restringiu totalmente o álcool e a maconha de sua vida após ter uma séria overdose em 2018, quando teve dois derrames e uma parada cardíaca após o alto consumo de drogas.

A cantora comentou que a ideia de “tudo ou nada” em relação a sua sobriedade  não é funcional para ela.

“Algo não está certo. Estou vivendo um lado da minha vida completamente legalizado e o outro lado seguindo um programa que está me dizendo que se eu escorregar, vou morrer. Acho que também quero tentar essa coisa do equilíbrio no lado da substância da minha vida”, desabafou.

Demi explicou que sua equipe ficou preocupada, mas decidiu respeitar sua escolha. A artista está longe das drogas opióides que resultaram em sua overdose em 2018, mas maneja o consumo de álcool e maconha, por exemplo.

A antiga estrela da Disney também alertou que cada pessoa deve escolher sua melhor opção e que seu caso não é regra para ninguém.

“Uma solução única para todos não funciona para todos, O que estou incentivando as pessoas a fazer é apenas fazer escolhas por si mesmas. Autonomia, para mim, é o que mudou minha vida”.

Demi Lovato lança documentário em série sobre overdose e sobriedade: 'Eu superei'
Demi Lovato mostra apoio a Manaus: ‘Vejo e ouço você’

Demi Lovato deixou de se influenciar pela 'cultura da dieta'

Demi Lovato já sofreu muito com regimes estranhos e a não-aceitação de seu corpo, e, agora a cantora e atriz se recusa a viver sua vida 'de acordo com a cultura da dieta'. Ela contou, no Instagram, que desistiu de ficar 'contando calorias' ou se exercitando sem medida somente para ver-se mais magra.

Demi compartilhou seu pensamento com seus seguidores na rede social, dizendo:

"Perdi peso acidentalmente. Não conto mais calorias. Não faço mais exercícios. Não restrinjo ou purgo... E especialmente... não vivo minha vida de acordo com a cultura alimentar. Na verdade, perdi peso... Esta é uma experiência diferente, mas me sinto satisfeita. Não de comida, mas de sabedoria divina e orientação cósmica. Cheia de paz, serenidade, alegria e amor hoje", afirmou.

Demi Lovato admitiu anteriormente seus problemas para emagrecer e aceitar seu corpo, mas ela assegura que hoje sua vida vai em outra direção.

Ela também comentou que está 'muito orgulhosa' da pessoa que é hoje após sua overdose.

O cantor de 28 anos - que sofreu uma overdose quase fatal em julho de 2018 - disse: "Tudo tinha que acontecer para que eu pudesse aprender as lições que aprendi. Foi uma jornada dolorosa, e eu olho para trás e às vezes fico triste quando penso na dor que tive que suportar para superar o que tenho, mas não me arrependo de nada. Estou muito orgulhosa da pessoa que sou hoje."

Ela explicou: "Fiquei com danos cerebrais e ainda lido com os efeitos disso hoje. Não dirijo um carro, porque tenho pontos cegos na minha visão. E também por muito tempo tive um problema muito difícil de leitura. Foi muito importante quando consegui ler um livro, o que aconteceu dois meses depois porque minha visão estava muito embaçada. Lidei com muitas das repercussões e sinto que elas ainda estão lá para lembrar sobre o que poderia acontecer se eu algum dia eu entrasse em um lugar escuro de novo."

 

Documentário

Demi Lovato está em uma nova fase da vida e por mais que seja incômodo, a cantora, que tem a vida retratada na mídia desde criança, decidiu dividir com os fãs em geral o episódio da última overdose que sofreu, em 2018. A obra foi desenvolvida para o YouTube Originals e teve um teaser trailer divulgado no último dia 17 de fevereiro. 

Em formato de série, o documentário abordará ainda a jornada da artista em busca da sobriedade. Segundo ela, o produto nasceu de uma necessidade em esclarecer o ocorrido. 

Promovendo o trabalho sincero, Demi esteve no programa The Ellen DeGeneres Show na segunda-feira (22) e explicou uma pouco mais sobre a obra. 

Demi Lovato mostra estrias e faz desabafo: 'Seja gentil' 

"Eu falo muito sobre isso [no documentário]. O mundo tem sido tão amoroso e receptivo comigo contando a minha história, tenho recebido tanto amor e apoio. É ótimo que a gente esteja vivendo um tempo em que ninguém é perfeito, e não estamos nos inspirando em pessoas que não cometem erros. Nós vamos encontrar e aprender de pessoas que superaram suas lutas mais profundas e sombrias", falou ela. 

Lovato também citou as especulações feitas a respeito do motivo que a levou a overdose e como elas influenciaram na decisão de contar a trajetória dela de superação. 

"Eu só queria dizer ao mundo: 'Ei, foi isso que aconteceu, foi assim que eu superei isso, e espero que isso possa ajudar você também. Porque esta jornada tem sido uma jornada tão selvagem, mas eu aprendi muito e mal posso esperar para compartilhar isso com o mundo." 

Dancing With The Devil (Dançando com o Diabo, em tradução livre) será lançado oficialmente no dia 23 de março.

Demi Lovato lança documentário em série sobre overdose e sobriedade: 'Eu superei'
Demi Lovato mostra apoio a Manaus: ‘Vejo e ouço você’







Instagram

Instagram

OFuxico