Imprimir

Notícias

18/07/2020 | 00h00m - Publicado por: Miguel Arcanjo Prado | Foto: Reprodução/Instagram

Famosos engajam Instagram contra racismo e por causa social

Muitas celebridades no Brasil e lá foram cedem suas contas a ativistas

Famosos engajam Instagram contra racismo e por causa social - Reprodução/Instagram

Seguidores de muitos famosos se depararam nas últimas semanas com pessoas diferentes das celebridades no comando de seus canais no Instagram.

Não tratou-se de invasão por hacker, mas de uma ocupação cedida pelo próprio artistaem busca de compartilhar sua alta visibilidade nas redes para militantes de causas sociaisque consideram importantes, como a luta antirracista, feminista e indígena.

A luta antirracista mundialmente deflagrada pelo assassinato do homem negro norte-americano George Floyd por um policial branco, estimulou famosos no mundo todo a usarem suas contas para dar visibilidade a militantes da causa negra.

Tudo em nome de conscientizar a população sobre os males do racismoe mostrar como os negros são vítimas do racismo estrutural no qual se baseia grande parte da sociedade ocidental, onde vidas negras são tratadas com inferioridade.Lá fora, fizeram ação do tipo estrelas como Lady Gaga e Selena Gomez, que emprestaram suas contas para militantes negros.

Por aqui, famosos do quilate de Paulo Gustavo, Fábio Porchat, Tatá Werneck e Ingrid Guimarães cederam suas contas com milhões de seguidores a pensadores negros, como a filósofa Djamila Ribeiro e o influenciador Spartakus e a cantora Linn da Quebrada.

“Nesse momento de mobilização, é fundamental que possamos dar passos adiante. Temos uma dívida histórica! Uma desigualdade profunda e uma sociedade moldada pelo racismo estrutural”, declarou Tatá ao ceder seu espaço nas redes.

Com mais de 2,4 milhões de seguidores, Fábio Assunção convidou a ativista negra por moradia Preta Ferreira para comandar seu Instagram. Preta chegou a ser presa injustamente em São Paulo no ano passado como repressão à sua militância.

Além de pessoas negras, indígenas também ganharam a vez no Instagram de muitos famosos, para lembrar o genocídio que a população originária do Brasil é vítima.

Mas não apenas a causa racial é tema de abordagens no Instagram de famosos. A questão da mulher também a questão social da miséria também vêm ganhando apoio de celebridades, como na ação do Movimento Invisigram, que buscou visibilizar moradores de comunidades vulneráveis nesta pandemia em contas de famosos como Sabrina Sato, Thiaguinho, Bruno Gagliasso e Fábio Porchat.

“A fama não serve só para enriquecer os artistas, serve também para salvar vidas”, diz a campanha. Pelo jeito, alguns famosos estão começando a compreender isso. Quem ganha é a sociedade. 

Jojo Todynho prepara clipe sobre ódio na internet


Empresa rompe laços com Nick Cannon após discurso de ódio





Notícias Relacionadas



Instagram

Instagram

OFuxico