Notícias às 15:15

Bolsonaristas mandam Anitta retocar tatuagem no ânus e cantora perde a paciência: ‘Ainda não desbotou’

anitta-maquiada-com-carao

Reprodução/Instagram

Climão! Anitta rasgou o verbo e se posicionou contra o governo de Jair Bolsonaro após o Brasil atingir a marca de 500 mil mortos pela doença e recebeu uma série de ataques dos apoiadores nas redes sociais. No Twitter, os bolsonaristas ofenderam a cantora e relembraram o vídeo que vazou da artista tatuando o ânus, além de pediram para que ela retocasse a tatuagem. 

Veja+: Anitta agora é executiva de banco digital

Sem papas na língua, a funkeira não perdeu tempo e rebateu aos ataques: “Lá vem os bolsonarers (sim, o presidente tem um fã clube) me ‘atacarem’ com um grandessíssimo insulto mandando eu retocar a tatuagem do meu c*…. ainda não desbotou… quando desbotar eu retoco porque é linda (duvido que os machões não iam adorar) … até porque, o cara tá empurrando no c* de vocês sem pena e vocês ainda vão pra rua de motoca pedir mais”.

Mais cedo, Anitta havia criticado o governo e refletido sobre a situação atual do país: “500 mil mortes… é sobre FORA BOLSONARO sim! A favor da democracia, da economia, da saúde,  da educação, do senso COLETIVO”.

Juliette diz que as mães dela e de Anitta se tornaram amigas

Se vocês acham que apenas Anitta e Juliette que se tornaram muito amigas, nada disso. As mães destas superpoderosas também estão cada vez mais próximas. Em entrevista ao Extra, Juliette contou que Miriam Macedo, mãe de Anitta, se aproximou muito delas.

Veja+: ‘Já é da família’, Anitta posa ao lado de Juliette

“Olha, a única coisa que podemos fazer por nossas filhas é rezar, essa vida é difícil. Mas Miriam mostra que é possível ter uma vida normal em meio ao caos”, disse Fátima, após Juliette revelar que a mãe de Anitta deu vários conselhos.

Juliette também afirmou que a cantora ofereceu a casa para ela e a mãe, enquanto estava nos Estados Unidos e Miriam iria apenas recepcioná-las. No entanto, ela também acabou ficando.

“Ela gostou tanto da minha mãe, que acabou ficando na casa também. Foi bom porque as duas falam a mesma língua, tanto maternal quanto regional. Miriam nasceu em Guarabira, cidade da Paraíba”.