Supla pode estar no ‘BBB22’? O cantor responde…

Por - 21/11/21 às 08:15

Supla vibrandoReprodução/Instagram

Em uma entrevista ao jornal O Globo, Supla, que há 20 anos esteve na “Casa dos Artistas”, do SBT, comentou se aceitaria estar no grupo do Camarote do “BBB”, da TV Globo.

“Eu digo: “Se me pagarem o valor do prêmio (R$ 1,5 milhão), eu entro”. Eu tenho respeito por quem quer participar, mas a exposição é grande. Algumas pessoas se inscrevem e realmente não tem nada a perder artisticamente. É claro que muitos temem manchar a reputação, outros ficam malucos lá dentro. Não é nada fácil. Eu faço terapia para cuidar da cabeça, mas o confinamento é pauleira. Tenho muita vontade de voltar a trabalhar em obras de ficção (ele já fez “O Sítio do Pica Pau Amarelo” e a novela “Um anjo caiu do céu”). Ricardo Waddington foi meu diretor na novela, no passado. De repente, faço essa retomada de contatos. Meu desejo é o de não fazer o Supla. Preferiria fazer uma série”, contou.

Supla também foi questionado sobre Bárbara Paz. Os dois namoraram na época da “Casa dos Artistas”. Em 2020, Supla e Bárbara Paz fizeram uma live, e ele perguntou se algum comportamento seu beirava o machismo. E a atriz disse: “Não sei, você é quem tem que saber o que é machismo para você. Mas, assim, muitos momentos…”. A artista não destacou os momentos a que se referia, mas Supla rebateu.

“Eu nem concordo com ela quando ela falou isso. O programa em si é que era machista. O Silvio Santos chamava a menina de “pata”. Pelo que me lembro, eu não fiz nada de machista. Na minha visão, não. O que acontecia muito era e gente discutir o relacionamento e ela perguntar: “Você quer ficar comigo ou não?” Mas ali eu pensava: “Cara, a gente está dentro de um programa de TV. Deixa eu escolher o que quero fazer!” Eu nunca me coloquei como o superior, como bonzão. Apesar dessas opiniões diferentes, eu tenho muito respeito pela Bárbara. É uma atriz que leva muito a sério o que faz. E nós até fizemos cenas juntos no filme do (Héctor) Babenco que ela dirigiu. Porque ele a conheceu na “Casa dos artistas”. Então, voltamos a encenar no longa — recorda-se ele, citando o filme dirigido pela gaúcha, que ficou viúva do argentino em 2016”, falou.

Ainda na entrevista, o músico falou do lançamento do álbum “SuplaEgo”.

“A brincadeira do Supla Ego é interessante também numa associação ao Super Ego. (Na análise, em estudo da psiqué humana), o super ego é que segura os impulsos do ego. Uma das músicas desse álbum diz “Meu amor é cego, não nego. Meu ponto cego eu não revelo. Me desapego do meu ego. Ainda não consegui parar de ser eterno, de Beatles a Billy Idol”. Apesar do meu nome estar aí, essa música não é só sobre mim. É sobre muita gente”, disse.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS
Valentina Francavilla cai em si e descobre ‘verdade sobre Dayane’
Ex-A Fazenda, Erika Schneider quer ser Rainha de Bateria e revela convite
Alec Baldwin tenta se recuperar após tragédia no set de filmagem

Tags: ,

Jornalista desde 2000, iniciou a carreira como redatora do site OFuxico em 2002. Anos mais tarde, trabalhou como editora no site Famosidades (MSN), tendo passagem ainda como repórter na Quem, jornal Agora S. Paulo (Folha de S. Paulo), R7 e retornou em 2015 como editora do site OFuxico.


×