Diretora conta detalhes da série documental sobre Daniella Perez

Por - 18/07/22 às 16:40

Tatiana IssaReprodução/Instagram

Em dezembro de 1992, Daniella Perez foi assassinada. Na época do crime, a atriz Tatiana Issa acompanhou de perto os momentos difíceis vividos pela família e pelos amigos da vítima e ficou profundamente marcada pelo acontecimento. Para quem não sabe, a filha de Glória Perez foi morta a tesouradas pelo ator Guilherme de Pádua, com quem contracenava na novela “De Corpo e Alma”. Para o assassinato, ele recebeu ajuda de sua então mulher, Paula Tomaz. Agora, trinta anos depois, Tatiana dirige a série documental “Pacto Brutal”, que aborda o chocante assassinato da atriz.

Leia+: HBO Max divulga trailer e pôster da série documental sobre Daniella Perez

Segundo a Revista Veja, há cerca de um ano e meio, a diretora teve um sonho com Daniella, o que a impulsionou a desenvolver um documentário sobre o caso. Diante disso, ainda no meio da noite, ela resolveu mandar um e-mail para Glória Perez, mãe da vítima, para mencionar o sonho e questionar se poderia ou não desenvolver o projeto.

“Glória, eu não sei se você já fez, se está fazendo ou não quer fazer um documentário sobre o caso, o que também entendo. Mas, caso queira um dia falar sobre isso, me coloco à disposição”, enviou Tatiana.

Pouco tempo depois, Gloria respondeu afirmando que já estava na hora de contar essa história e enfatizou que confiava em Tatiana para isso. Com isso, 30 anos após o crime, Gloria se colocou à disposição para abrir pela primeira vez seu baú com os detalhes sobre o acontecimento.

A série “Pacto Brutal”, que estreia na HBO no dia 21 de julho, não contou com a versão dos assassinos. Entretanto, Tatiana garante que isso não interferiu na qualidade do trabalho.

“Durante trinta anos eles falaram o que quiseram para inúmeros veículos, dando versões falsas e essas inverdades foram sendo perpetuadas. Se déssemos espaço para eles, estaríamos fazendo o mesmo que tanto criticamos. Houve um grande circo midiático em torno deste caso”, explicou a cineasta.

“A única coisa que ela [Glória Perez] nos pediu foi que a gente colocasse a verdade e nos baseássemos nos autos do processo”, completou.

Leia+: Stenio Garcia lembra morte de Daniella Perez e revela: ‘Poderia evitar’

Tatiana também fez questão de mencionar a participação da TV Globo para o desenvolvimento da série. “Se a emissora já teve a intenção de fazer algo, não foi por agora. Tanto que nos cedeu todas as imagens de acervo que precisávamos e autorizou os depoimentos de contratados da casa”.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!


×