Cacau Protássio, sobre Avenida Brasil: ‘Nunca mais fiquei desempregada’

Por - 08/10/19 às 10:17

Divulgação

Conforme OFuxico noticiou, a estreia de Avenida Brasil na segunda-feira (7), no Vale a Pena Ver de Novo, foi um dos assuntos mais comentados do dia. E Cacau Protássio, que interpretou a divertida doméstica Zezé, lembrou com especial afeto da trama que alavancou sua carreira, em 2012.

"Até hoje não fiquei desempregada depois da novela. Nunca mais fiz um teste na vida. Falei para meu marido: Vou ficar mais famosa ainda", disse ela ao G1.

Cacau descobriu pelas redes sociais que a novela seria reprisada e chegou a duvidar. Ao confirmar, vibrou. Sua personagem, Zezé, trabalhava para Carminha (Adriana Esteves), a grande vilã da novela.

"A Zezé foi uma personagem engraçada, carismática. Alegre, feliz, fofoqueira, as pessoas se identificavam, porque todo mundo tem um pouco de Zezé. O público tinha um misto de amor e ódio pela Zezé, porque ela era engraçada, mas também era cria de Carminha", disse a atriz.

Atualmente no elenco fixo do Vai Que Cola, exibido no canal por assinatura Multushow, Cacau Protássio fez um desabafo em suas redes sociais, também na segunda-feira (07), falando sobre depressão. A atriz explicou como a doença age e contou tudo o que passou.

"Eu pensei que essa tal da depressão nunca fosse chegar aqui, pois é, ela chegou, mas já foi! Ela não escolhe em quem vai chegar, só chega, que coisa horrível, eu não desejo para ninguém! Quem me segue reparou que eu parei de postar, fazer vídeos, eu só queria desaparecer, ficar quieta, eu sempre ouvi falar, sempre ajudei quem eu podia, mas quando chegou aqui eu não sabia o que fazer", disse a humorista.

A atriz destacou que a doença a impedia até de trabalhar.

"Começou assim: eu cheguei no Vai Que Cola não querendo ficar, era um choro compulsivo sem motivo, uma tristeza enorme, um vazio no peito que até agora eu não sei explicar, todos os meus amigos e diretores na hora me abraçaram, e me entenderam, me mandaram de volta para casa, nesse momento eu já não conseguia mais dirigir, tive que ser trazida para casa. Eu não consegui ir à pré-estreia do Vai Que Cola – O Filme, não queria ver gente, falar, queria ficar quieta em casa, mais graças a Deus a minha fé não foi abalada. Me apeguei a Deus e fui, eu sempre tive preconceito com remédios, mas nesse caso fui obrigada a usar para sair da crise horrível, eu estou me tratando com uma homeopata maravilhoso, e uma terapeuta nota mil, mais o mais importante é a apoio da família. Isso é o primordial e graças a Deus, eu tive meu marido amigo e parceiro Anderson Pires, o tempo todo ao meu lado. Minha irmã Paula Protásio quase morando aqui em casa, eu amei tá irmã, minha afilhada Yamilla chegava do nada e minhas primas Raquel, Cynthia, Erika, Luciana, e Monteiro me mandavam mensagens todos os dias. Meus amigos do grupo Vamos Falar de Deus, vieram aqui orar, rezar, pedir por mim, foi um domingo lindo, meus amigos do Vai que Cola, era só amor. E o melhor era meu pai e minha mãe juntos, depois de separados há anos, cuidando do bebê mega gigante deles! Se eu esqueci de alguém desculpa", disse.

A artista carioca destacou ainda que a vida não é feita só de momentos felizes.

"Eu precisava falar aqui, nem sempre o humorista vive só de alegria o tempo todo, é isso. Gratidão!".

Cacau Protásio vira 'personal vigia'. Entenda!


×