Meghan Markle perde a chance de se tornar cidadã europeia

Por - 13/01/21 às 08:00 - Última Atualização: 6 abril 2021

Grosby Group

Meghan Markle perdeu sua oportunidade de conseguir a cidadania inglesa após seu casamento com o Príncipe Harry. A ex-atriz se casou com Harry em maio de 2018 no Castelo de Windsor, e originalmente pretendia se tornar cidadã do Reino Unido, mas foi convidada a morar lá por no mínimo três anos antes de solicitar os documentos e se qualificar legalmente para um passaporte britânico, relatou o jornal Daily Mail.

Mas as coisas mudaram e Meghan não atendeu ao requisito de passar menos de 270 dias fora do Reino Unido desde que se mudou para Londres em 21 de novembro de 2017. Agora ela teria que voltar para iniciar o processo novamente.

A fonte do diário comenta que embora quisesse a cidadania, 'Meghan nunca teve pressa em obtê-la', portanto agora está nesta posição.

De acordo com o Daily Mail, segundo as diretrizes legais do país Meghan tem permissão legal para se tornar uma cidadã devido ao seu casamento com o Príncipe Harry.

“Os requisitos legais que você deve cumprir antes de se candidatar são 'que: você tem 18 anos de idade ou mais quando se candidata, é casado ou é parceiro civil de um cidadão britânico na data da candidatura, vive no Reino Unido há um mínimo de 3 anos antes de se inscrever – você está em sua mente sã, então você entende o passo que está dando, pode se comunicar em inglês (ou galês ou gaélico escocês) em um grau aceitável, tem conhecimento suficiente sobre a vida em Reino Unido e tenha bom caráter. ", explica.

Mas quando os Duques de Sussex se mudaram para o Canadá, e depois para a Califórnia, tudo mudou, apesar de ela ter se tornado residente permanente no Reino Unido quando se casou.

Irmã de Meghan Markle lança livro cheio de 'podres'
Sem festas: Família Real Britânica corta celebrações em 2021

Fugindo das redes sociais

Agora que lançaram oficialmente a fundação Archewell, muitos esperavam que Meghan Markle e o Príncipe Harry voltassem a interagir nas redes sociais, porém, segundo o jornal The Times of London, os Duques de Sussex não tem a menor intenção em reatar sua labor nessas plataformas de compartilhamento, e devem deixar essa responsabilidade para as pessoas que trabalham com eles na instituição.

Os duques deixaram suas plataformas de mídia social na mesma época em que deixaram para trás seu relacionamento com a família real.

De acordo com a publicação, 'é altamente improvável' que o casal volte a ter uma presença online devido ao ódio desenfreado e à negatividade nas plataformas de mídia social.

Dito isso, antes de deixarem de ser membros-seniors da realeza, os dois eram muito famosos nas redes sociais. Enquanto sua própria plataforma oficial Sussex Royal era usada para destacar seus compromissos e atividades reais, eles também tinham suas próprias plataformas pessoais e secretas.

Meghan tinha seu popular blog online chamado The Tig, que foi fechado após seu noivado com o príncipe Harry.

O duque, por outro lado, afirma que secretamente tinha uma conta no Instagram que criou quando começou a namorar Meghan.

Tags:


×