Atriz acusa Russell Brand de agressão sexual

Por - 05/11/23 às 10:43

Russell BrandRussell Brand / Reprodução / Instagram /@russellbrand

Em setembro passado Russell Brand foi processado por quatro mulheres, no Reino Unido, que afirmam que ele abusou sexualmente delas. Na época, furioso, o comediante fez um vídeo para se defender das acusações, e assegurou que em todos os seus relacionamentos as relações foram ‘consensuais’. Mas agora, ele está novamente no olho do furacão e está enfrentando um novo processo movido por uma atriz que alega ter sido abusada sexualmente por ele em um set de filmagens nos Estados Unidos.

Ela não quis ser identificada no processo, e seu nome aparece como ‘Jane Doe’ nos documentos da Suprema Corte do Estado de Nova York. A atriz assegura que o incidente aconteceu em julho de 2010, durante as filmagens de “Arthur”.

Em seu depoimento, Jane Doe diz que Russell “parecia embriagado, cheirava a álcool e carregava uma garrafa de vodca no set” antes da suposta agressão em 7 de julho de 2010. Ela também o acusa de se expor a ela na frente do elenco e equipe.

Jane Doe alega ainda que Russell Brand a seguiu até o banheiro naquele dia e a agrediu. De acordo com os documentos judiciais, ela “continua lutando contra o trauma”, e os seus advogados pediram para manter a identidade dela anônima para minimizar maiores danos.

De acordo com o jornal “The New York Post”, sua equipe jurídica também revelou que ela ainda trabalha como atriz e “teme retaliação de empregadores atuais e futuros”.

A ação, movida pelo advogado nova-iorquino Jordan K Merson, inclui uma ordem de restrição contra Russell, alegando que sua cliente enfrentou retaliação por rejeitar os avanços de Brand quando ela não teve permissão de voltar ao set para o segundo e terceiro dia de trabalho.

Até agora os processos contra Brand foram abertos em Londres, onde a Polícia Metropolitana está investigando as acusações. O processa da atriz, que pede uma quantia não especificada de indenização, é o primeiro que é aberto nos Estados Unidos.

Relato das vítimas

Quatro mulheres acusaram o artista britânico, de 48 anos, de estupro, agressão sexual e abuso emocional em incidentes que supostamente ocorreram entre 2006 e 2013, de acordo com uma denúncia bombástica, publicada no sábado 16 de setembro. Segundo a publicação, uma das acusadoras anônimas, identificada apenas como ‘Nadia’, alegou que Brand a estuprou “contra a parede” em sua casa de Los Angeles em 2012, quando ela tinha trinta e poucos anos.

“Estou presa embaixo da pintura e ele está me empurrando… Ele é muito mais alto que eu. E ele tem aquele olhar vidrado novamente. E não consigo me mover. E eu disse a ele: ‘Saia, saia’”, relatou a mulher, assegurando que o comediante não usou preservativo quando cometeu o estupro.

Nadia disse ao jornal, que quando deixou a casa do ator, enviou uma mensagem de texto a ele dizendo: “Quando uma garota diz NÃO, significa não”. Brand então respondeu à mensagem, dizendo: “Sinto muito”.

As alegações da mulher podem ser comprovadas, porque ela conta que no dia seguinte se registrou em um centro de estupro, e existem registros médicos que podem confirmar suas acusações.

Uma segunda acusadora, identificada pelo nome falso de ‘Alice’, afirma que ela era menor de idade quando Russell Brand supostamente a agrediu. Ela alegou que tinha apenas 16 anos e a estrela de “Forgetting Sarah Marshall” tinha 31 quando eles se envolveram em um relacionamento “emocionalmente abusivo e controlador” que durou três meses quando ele trabalhava como apresentador da BBC.

Alice afirmou que uma vez quando estava indo para a casa de Russell Brand, o motorista do táxi em que ela estava lhe aconselhou: “Por favor, estou pedindo para você não entrar aí, você poderia ser minha filhinha, e eu gostaria que alguém fizesse isso por ela”. Aparentemente o homem sabia da suposta má conduta do ator.

Alice se lembrou de seu suposto primeiro encontro: “Lembro-me de usar um vestido vermelho e grandes sapatos plataforma, estar com o cabelo penteado e usando maquiagem. Mas eu não parecia uma mulher de forma alguma. Eu era uma criança que se arrumava para jantar.”

Outra mulher – identificada como Phoebe na reportagem – afirmou que visitou o comediante uma vez e ele teria tentado agredi-la enquanto estava nu e ela totalmente vestida: “Eu vi passar alguma coisa nos olhos dele, juro por Deus… os olhos dele não tinham mais cor, eram escuros, como o diabo. Como se uma pessoa diferente literalmente tivesse entrado em seu corpo”, disse ao Sunday Times.

Russell Brand ficou furioso com as acusações que seriam expostas sobre ele, e postou um vídeo no Instagram na sexta-feira (15) onde refutou as acusações criminais antes mesmo delas serem publicadas. Ele disse no clipe que tinha recebido um email muito perturbador, com ‘ataques surpreendentes’:

“Há algumas alegações muito sérias que refuto absolutamente”, comentou no vídeo, sem revelar as acusações exatas feitas contra ele, mas deu a entender que elas se referiam a alguma forma de má conduta sexual, já que ele começou a defender seu passado “promíscuo”.

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×