Sarah Ferguson fala pela primeira vez sobre sua mastectomia

Por - 10/07/23 às 10:34

Sarah Ferguson, duquesa de YorkSarah Ferguson, duquesa de York / Reprodução TV / YouTube

Sarah Ferguson, a Duquesa de York, expressou sua admiração pela notável coragem demonstrada pelos amputados da Primeira Guerra Mundial. Ela confessa que encontrou inspiração na coragem deles ao se recuperar da própria mastectomia, após ser diagnosticada com câncer de mama e decidir retirar a mama afetada.

A ex-mulher do príncipe Andrew compartilhou suas emoções enquanto assistia a um documentário sobre os veteranos de guerra voltando para casa com ferimentos graves.

Ela disse que ficou maravilhada com a resiliência e determinação deles, percebendo que, apesar das amputações, eles conseguiram superar seus desafios e continuar lutando.

Sarah, que co-apresenta o podcast ‘Tea Talks’ com sua amiga Sarah Thomson, enfatizou a importância de ser gentil consigo mesmo, e que mesmo assim a vida deve continuar após uma operação tão importante.

Além disso, Fergie aconselhou os ouvintes a escolherem suas palavras com cuidado e serem gratos pelo que têm.

Refletindo sobre sua própria experiência, a mãe das princesas Beatrice e Eugenie falou sobre aceitar seu novo eu e também sobre o extraordinário processo de aceitá-lo.

Ela enfatizou a necessidade de evitar tentar ser uma super-heroína e expressou sua gratidão aos excepcionais profissionais médicos que cuidaram dela.

Um amigo da duquesa de York Sarah Ferguson disse à revista “Fabulous” do jornal “The Sun” que a ex-esposa do príncipe Andrew já passou por uma mastectomia, que durou oito horas, após ser diagnosticada com câncer de mama, e disse que ela se sente ‘com sorte’ por estar viva. A autora de 63 anos está recebendo cuidados em casa, após o procedimento que ‘foi mais complicado do que as pessoas pensam’.

Ferguson não só fez a mastectomia como a reconstrução da mama com a médica cirurgiã Dra. Christine Choy e seu colega Stuart James, respectivamente.

“A cirurgia durou oito horas e foi mais complicada do que as pessoas pensam… Hoje, a mensagem que ela quer passar é que ela é muito grata e se sente muito sortuda por estar viva. Ela quer agradecer aos dois incríveis cirurgiões Christine Choy e Stuart James que salvaram sua vida e toda a equipe médica que trabalhou incansavelmente para ajudá-la”, comentou o amigo.

A fonte ainda acrescentou: “A maioria das pessoas costuma associar o câncer de mama a um nódulo, mas nem sempre é esse o caso. Um nódulo pode ser detectado pelo paciente, mas isso era uma ‘sombra’, que pode passar despercebida, pois é uma disseminação mais ampla de células cancerígenas”.

O informante afirmou ainda que no caso de Sarah, “uma biópsia foi feita da área sombreada do tecido e alguns dias depois os resultados voltaram para confirmar o diagnóstico – câncer de mama”.

O príncipe Andrew também está apoiando a ex-mulher enquanto ela se recupera.

Falando em um episódio de seu podcast “Tea Talks with the Duchess and Sarah”, que foi lançado logo após o diagnóstico se tornar público, Sarah relembrou: “Foi depois de um feriado bancário e eu moro nesta área – na área de Windsor — e era um dia quente e eu não estava com vontade de ir a Londres. É fácil adiar – ‘Farei isso na próxima semana’”, relembrou.

Até que sua irmã, Jane Ferguson Luedecke, a convenceu a ir.

Ela continuou: “Eu normalmente sempre faço o que ela diz porque ela fica muito irritada. Ela disse: ‘Não, vá. Eu preciso que você vá. Eu preciso que você vá.’”

Sarah disse: “Se não fosse por aquele [exame] extraordinário, eles colocam uma injeção em você, contraste e mostra o contraste, que mostra a eles para onde ir, se eu não tivesse feito isso … era apenas uma sombra… eles não teriam descoberto que isso precisava ser resolvido imediatamente.”

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!

---

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×