A Fazenda: Adriane Galisteu fala pela primeira vez sobre carro de som

Por - 01/11/23 às 15:29

Adriane Galisteu com chapéu de A FazendaAdriane Galisteu com chapéu de A Fazenda - Record TV/Antonio Chahestian

O carro de som em “A Fazenda 15” foi o assunto mais comentado da semana, mas, mesmo assim, a Record TV não se pronunciou sobre o assunto. No entanto, Adriane Galisteu, que apresenta o reality show, não ficou calada e falou pela primeira vez sobre o ocorrido.

A comandante do programa afirmou que um pessoa que manda um carro de som para passar informações externas não é fã de alguém, na verdade, ela não gosta do reality.

“Fica claro que é uma pessoa que não gosta da Fazenda, não gosta do jogo, não gosta do fair play, não gosta da brincadeira, porque a gente não pode esquecer é um jogo que vale R$ 1,5 milhão. Se você conta alguma coisa que pode estragar a brincadeira, você pode mexer com alguém lá dentro, você pode contar uma coisa que é um segredo nosso. Nosso que eu falo é o meu, como apresentadora do público, de quem é fã da Fazenda, porque a gente fala coisas que eles nem sonham que a gente tá vendo e falando e acompanhando”, disse ao jornalista Muka no Space do Muka, no Twitter.

Galisteu ainda revelou uma conversa confidencial que teve com Rachel Sheherazade sobre a repercussão que as coisas chegam a ter fora do reality.

“A própria Rachel falou pra mim: ‘Eu fiquei tão surpresa. Quando eu cheguei em casa e minha mãe começou a contar coisas pra mim que eu falei: gente, mas como é que você sabe disso? aí, ela falou: a gente assistiu no Play Plus, a Adriane falou. Cara, a gente não tem essa noção quando a gente tá lá dentro, né? Muito diferente’. Então, imagina a interferência que tem um carro de som”, disse.

Galisteu ainda disse que a pessoa que idealizou mandar o carro de som é “cruel”, pois não é favor do programa, sequer dos participantes.

“Por mais que esteja falando uma coisa que pode ser que não tenha nada a ver com a verdade, ela pode mexer muito no jogo e pode estragar o game, inclusive, eu não tenho dúvida de que quem faz isso é o espírito de porco, né? Porque não faz sentido fazer um negócio desse, não é a favor do programa, não é a favor de um peão ou uma peoa. Isso é contra tudo e não tem graça”, reclamou.

Por fim, a apresentadora reafirmou que é muito legal que existam torcidas e paixões pelos participantes aqui fora, mas que isso não pode ultrapassar a ponto de estragar o jogo.

“E você sabe que esse carro de som, ele não estava próximo da Fazenda. Ele estava bem distante, tava bem longe e era um carro bem forte porque dava deu para ouvir, né? Vou te falar que a gente também tem que lidar com questões aqui de fora que não dá para acreditar, porque a gente parte do princípio que as pessoas, por mais que tenham torcidas e que isso vira uma paixão, não dá para estragar o game, né? Aí já é brincadeira que estraga o game então é chato”, finalizou.

Tags: ,

Formado desde 2010, já passou pelas editorias de esporte e entretenimento em outros veículos do país e atualmente está no OFuxico. Produz matérias, reportagens, coberturas de eventos, apresenta lives e ainda faz vídeos curtos para as redes sociais


×