Zé Vaqueiro e Ingra Soares postam primeira foto com o filho que está na UTI. Veja!

Por - 07/11/23

Zé Vaqueiro e Ingra Soares

Na última segunda-feira, 6 de novembro, Vaqueiro e Ingra Soares postaram a primeira foto em que aparecem com o filho Arthur, de três meses. O bebê está na UTI desde que nasceu, devido à Síndrome de Patau, caracterizada por um conjunto de malformações congênitas.

Na imagem, compartilhada pelo cantor no Instagram, o casal apareceu com touca e máscara devido ao ambiente hospitalar, e Ingra segurou o pequeno nos braços para o clique.

“Seguimos confiando em Deus e na sua força meu filho”, escreveu o artista na legenda da publicação. Rapidamente, a postagem recebeu mais de 600 mil curtidas.

Entenda a Síndrome de Patau

Arthur, filho mais novo do cantor Zé Vaqueiro e Ingra Soares, nasceu no dia 24 de julho e, conforme OFuxico destacou, o sertanejo comunicou que o menino foi diagnosticado com malformação congênita, decorrente da síndrome da trissomia do cromossomo 13, e está internado na UTI.

A notícia fez com que a procura o Google por informações sobre a Síndrome de Patau, a condição congênita que acomete o bebê, explodisse. Com isso, a reportagem de OFuxico explica em detalhes a rara doença genética, que ocorre em 1 em cada 5.000 recém-nascidos.

Trata-se de uma condição muito grave, que leva a diversas complicações. É uma doença genética caracterizada pela ocorrência de um conjunto característico de malformações congênitas.

A presença de um cromossomo a mais causa problemas de má formação no rosto, nos membros e nos sistemas nervoso, cardíaco e urinário. Entre os problemas causados pela doença estão:

  • Malformação no coração;
  • Malformação no sistema nervoso;
  • Alterações na face e lábios leporinos:
  • Malformação nos rins;
  • Problemas respiratórios;
  • Micro ou anolftalmia (olhos pequenos ou ausência de olhos);
  • Defeitos abdominais;
  • Malformação nas orelhas e surdez

Bebês com síndrome de Patau nascem com baixo peso e uma série de alterações fisiológicas e malformações. Em alguns casos, pode haver microcefalia.

Tags: