Aniversário de morte de Michael Jackson 6

Por - 22/06/10 às 16:06

Reprodução

O resultado da autópsia sai no dia 29 de junho sem, no entanto, ser conclusivo por depender dos exames toxicológicos. Mas faz grandes revelações. Entre elas a de que Michael era um esqueleto virtual, não comia quase nada e em seu estômago só havia pílulas de remédios.

Suas coxas e ombros  estavam cheios de picadas, resultado provável das injeções de analgésicos controlados que Michael tomava três vezes por dia, há anos.

Foram encontradas também dezenas de cicatrizes, resultantes de pelo menos 13 cirurgias cosméticas. Jacko usava peruca, no momento da morte. Seu crânio era coberto apenas por (poucos) cabelos curtos e finos. Várias costelas estavam quebradas, em decorrência das manobras de ressuscitação cardiopulmonar que seu médico e os paramédicos da ambulância praticaram, insistentemente.

Quatro picadas de injeção foram encontradas em volta de seu coração. O Dr. Murray deve ter injetado adrenalina diretamente no órgão para tentar reanimá-lo. Três delas penetraram as paredes do órgão, provocando danos. Na quarta picada, o médico errou o alvo, atingindo uma das costelas do astro.

O rosto tinha uma rede de cicatrizes de cirurgias, a ponta de seu nariz havia sumido e seu lado direito estava parcialmente destruído.


×