Marido de Salma Hayek negocia compra de famosa agência de talentos

Por - 14/07/23 às 19:00

Salma Hayek, François-Henri PinaultSalma Hayek, François-Henri Pinault / Reprodução / Instagram /@salmahayek

O marido de Salma Hayek, o empresário bilionário François-Henri Pinault, está supostamente em negociações para comprar a famosa agência de talentos de Hollywood, “Creative Artists Agency” [CAA], que detém a representação artística de nomes como Brad Pitt, Tom Cruise, George Clooney, Michael Douglas, Will Smith, entre outros.

De acordo com o canal “Bloomberg News” o magnata e CEO da casa de moda de luxo Kering pode desembolsar uma verdadeira fortuna pela compra da CAA, o que giraria em torno de US$ 7 bilhões (R$ 33 bilhões).

A notícia foi anunciada em meio à informação de que SAG-AFTRA, associação de atores, decidiu entrar em greve. A greve paralisará a maior parte de Hollywood, com pouquíssimas exceções.

A CAA possui uma grande lista de clientes, incluindo JJ Abrams, Mark Tuan, George Clooney, Marion Cotillard, Tom Cruise, Michael Douglas, Tom Hanks, David Letterman, Brad Pitt, Martin Scorsese, Will Smith, Steven Spielberg, Sharon Stone, Meryl Streep, Fifth Harmony e muitas outras estrelas e cineastas. Entre seus clientes corporativos estão a Coca-Cola e a Mattel.

A agência foi criada em 1975, durante um jantar quando os sócios Mike Rosenfeld, Michael Ovitz, Ron Meyer, William Haber e Rowland Perkins decidiram criar sua própria agência de representação artística.

Apesar das negociações estarem bastante avançadas, a Bloomberg deixa claro que as coisas ainda poderiam falhar, embora Pinault esteja totalmente interessado em finalizar a compra.

TEMENDO A TECNOLOGIA

Salma Hayek participou da apresentação da nova temporada da série “Black Mirror“, que protagoniza, e que chegou à Netflix EM 15 de junho. O seriado explora o alcance e as consequências da tecnologia, como a inteligência artificial, e em entrevista, a atriz mexicana confessou que ao mesmo tempo que é impressionante tudo isso, lhe gera um pouco de medo.

“É assustador. Prefiro os seres humanos”, comentou.

A série de Charlie Brooker, começou a ser produzida em 2011, e o objetivo é provocar nos espectadores, com seus episódios distópicos, reflexões em relação ao desenvolvimento da tecnologia.

Salma afirmou: “Me sinto muito honrada que esse homem (Brooker) tenha pensado em mim para interpretar uma personagem (…) Quando me disseram que Charlie escreveu um personagem para mim, primeiro fiquei empolgada, mas depois disse: ‘ei, espera um pouco, é horror, então vou ser alguém horrível, um ser humano horrível, mato alguém ou Não sei o que vou fazer’”, lembra.

Salma participa dos primeiros cinco episódios da sexta temporada. Ela começa a série no episódio “Joan é horrível”, onde ela e a atriz canadense Annie Murphy, são vítimas de uma cláusula de identidade que as transforma em um personagem digital.

A nova entrega de “Black Mirror” já está disponível na Netflix.

Na entrevista que concedeu ao jornal “El Universal”, do México, a atriz elogia a plataforma de streaming, afirmando que graças à Netflix, muitos talentos mexicanos estão trabalhando agora.

“O streaming deu muitas oportunidades ao povo mexicano… muitas coisas estão sendo produzidas e há muito mais trabalho que é visto em todas as partes do mundo”, justifica.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×