Prima de MC Sabrina garante que ela é esquizofrênica: ‘Cuidado com caô’

Por - 17/04/23 às 08:25

MC Sabrina com cabelos soltos, de batom vermelho e brincos de argolaFoto: Divulgação

Como OFuxico noticiou, na noite de domingo, 16 de abril, após a campanha #FreeSabrina, encabeçada por Pocah no último dia 11 de abril, nas redes sociais, a funkeira MC Sabrina reapareceu em um vídeo nos stories, com nota de esclarecimento de sua equipe no feed.

Leia+: MC Sabrina reaparece e pede desculpas; equipe afirma que ela é bipolar

De acordo com a informação postada, MC Sabrina teria transtorno bipolar. Mas, na mesma noite de domingo, Adaulayne, que contou ser prima da artista, discordou da informação e garantiu que Sabrina sofre de esquizofrenia.

“Estou recebendo mensagens e stories com nota de esclarecimento dizendo que ela tem bipolaridade. É mentira. Ela não é bipolar, ela tem esquizofrenia. Assim como eu. E se não for esquizofrenia, é esquizoafetivo, uma mistura de bipolaridade com esquizofrenia. E não é que eu ouvi falar isso, não é disse me disse. Fui com ela ao médico que a diagnosticou com esquizofrenia. E a última vez que meu pai falou com meu tio, ele também confirmou que é esquizofrenia”, afirmou a moça.

Adaulayne pediu para que as pessoas não acreditem em tudo que lêem na web: “Não acreditem em tudo que leem, nem mesmo no perfil dela porque é caô (mentira).”

Antes de encerrar, a moça pediu ajuda para divulgar seu vídeo e ajudar Sabrina: “Peço a ajuda de vocês, compartilharem esse meu vídeo, para colocarem aqui a hashtag MC Cabelinho, Ticão, todo mundo da área do funk pra gente ajudar a Sabrina e tirar ela dessa.”

Leia +: Saiba tudo que aconteceu com MC Sabrina

O QUE É ESQUIZOFRENIA

O Dr. Dráuzio Varella, em seu site, entrevistou o Dr. Wagner Gattaz, médico psiquiatra e professor de psiquiatria no Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo, sobre a esquizofrenia.

“A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica endógena (de origem interna de um organismo, de um sistema ou se desenvolve pela influência de fatores externos), que se caracteriza pela perda do contato com a realidade. A pessoa pode ficar fechada em si mesma, com o olhar perdido, indiferente a tudo o que se passa ao redor ou, os exemplos mais clássicos, ter alucinações e delírios. Ela ouve vozes que ninguém mais escuta e imagina estar sendo vítima de um complô diabólico tramado com o firme propósito de destruí-la. Não há argumento nem bom senso que a convença do contrário.”

De acordo com o Dr Wagner Gattaz, antigamente, esses indivíduos eram colocados em sanatórios para loucos, porque pouco se sabia a respeito da doença. No entanto, nas últimas décadas, houve grande avanço no estudo e tratamento da esquizofrenia que, quanto mais precocemente for tratada, menos danos trará aos doentes.

SINTOMAS DA ESQUIZOFRENIA

Ainda de acordo com o Dr Gattaz, existem dois tipos de sintomas. “Há sintomas produtivos e negativos. Os sintomas produtivos são, basicamente, os delírios, que são uma visão distorcida da realidade, e as alucinações. O mais comum, na esquizofrenia, é o delírio persecutório, onde o indivíduo acredita que está sendo perseguido e observado por pessoas que tramam alguma coisa contra ele. Imagina, por exemplo, que instalaram câmeras de vídeo em sua casa para descobrirem o que faz a fim de prejudicá-lo. Já as alucinações se caracterizam por uma percepção que ocorre independentemente de um estímulo externo. Por exemplo: o doente escuta vozes, em geral, as vozes dos perseguidores, que dão ordens e comentam o que ele faz. São vozes imperativas que podem levá-lo ao suicídio, mandando que pule de um prédio ou de uma ponte.”

MEDICAMENTOS

Segundo o Dr. Wagner Gattaz informou, existem duas gerações de medicações utilizadas em tratamentos da esquizofrenia: “A primeira geração de medicamentos, que continuam sendo usados inclusive porque são mais baratos, atua bloqueando o sistema cerebral da dopamina. Esse bloqueio simula os sintomas da doença de Parkinson, uma patologia causada exatamente pela falta de dopamina no cérebro, e ocorrem problemas motores, tremores, torcicolos violentos e rigidez muscular. Esses efeitos colaterais mais graves da primeira geração foram amplamente abolidos com os medicamentos introduzidos na última década, que são mais caros, embora não custem muito se comparados com outros métodos terapêuticos na medicina. Alguns deles provocam ganho de peso, que pode ser controlado com a troca do remédio.”

ENTENDA O SUMIÇO DE MC SABRINA

MC Sabrina deixou de dar notícias e não era vista no convívio familiar desde o mês de agosto do ano passado. O fato levantou a suspeita de que ela estaria doente ou submetida a cárcere privado.

Diante da pressão de amigos e fãs, conforme OFuxico contou, a artista carioca reapareceu em vídeo postado em seus stories, porém, depois disso, sua equipe decidiu postar uma nota esclarecendo o sumiço, afirmando que ela seria portadora do transtorno bipolar.

“Viemos por meio desta, esclarecer que as acusações caluniosas de ‘cárcere privado, e dopar’ a Mc Sabrina (Sabrina Luísa de Souza) não procedem. Poucos sabem mas Sabrina foi diagnosticada com transtorno de bipolaridade ao qual a mesma está em tratamento no SUS. A mesma também realiza atividades físicas diárias próximo a sua residência”, diz a postagem.

Muitos fãs e seguidores se pronunciaram discordando da mensagem: “Transtorno de bipolaridade não faz a pessoa sumir por meses! Essa não colou!”; “Cadê o vídeo dela, para que possamos acreditar que ela está bem?”; “Precisou da imprensa, precisou do DJ Junior da Providência vir a público denunciar a ameaças que ele anda recebendo, precisou a Verônica Costa se meter, pra vocês virem a postar algo como um comunicado oficial? Não sabem nem disfarçar!”, escreveram alguns seguidores.

Priscilla Nocetti, mulher de Rômulo Costa, dono da equipe Furacão 2000 que lançou a MC, pediu que ela fizesse uma live: “Bota ela pra fazer live. Queremos a cantora ao vivo”, sugeriu.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!


×