Carlos Villagrán, o Kiko do Chaves, diz adeus ao personagem depois de 50 anos

Por - 10/01/23 às 21:00

Carlos Villagrán com três de seus filhosCarlos Villagrán com três de seus filhos / Reprodução / Instagram /@carlos_kiko1

Aos seus 78 anos, Carlos Villagrán, o eterno intérprete do Kiko, do extinto seriado Chaves, anunciou que vai se aposentar em breve. O artista afirmou que está pronto para deixar de interpretar o icônico personagem depois de mais de 50 anos na estrada.

Leia+: Ator de Chaves revela detalhes de seu romance com Florinda Meza

Em entrevista à rede de televisão Telemundo, o ator explicou as razões por trás de sua importante decisão: quer fazer uma pausa para curtir a família, os filhos, os netos e viajar com a esposa, enquanto ainda pode.

“Chegou a hora de dizer adeus ao povo, adeus a todos. Por causa da minha idade, por respeito a mim, por respeito às pessoas, por respeito a todos. Tenho idade para me aposentar”, afirmou.

Antes de guardar o ‘uniforme’ do Kiko, Carlos Villagrán vai fazer uma turnê durante todo o mês de janeiro, em Phoenix, Arizona, nos Estados Unidos, com o circo “Hermanos Caballero”, mas depois disso começam suas ‘merecidas férias’ após tantos anos dedicado ao personagem e à criação de seus seis filhos, todos adultos.

Ao ser questionado se poderia voltar com algum projeto futuro, Villagrán comentou que quer escrever um livro sobre sua vida.

Leia+: Carlos Villagrán foi um negacionista da Covid-19

“Não sei se tenho muitas pendências, tinha um livro de histórias pendentes, não sei se quero uma série ou um documentário contando minhas coisas”, relatou o comediante.

Carlos Villagrán com a esposa / Reprodução / Instagram/@carlos_kiko1

Seu Madruga e Kiko são uns dos personagens mais memoráveis da extinta série “Chaves” e na vida real os atores Ramón Valdés e Carlos Villagrán eram grandes amigos, afirma o ator que interpretou o Kiko no seriado. Ele contou que a saída de Ramón do programa mudou para sempre a dinâmica do show, mas fortaleceu ainda mais a amizade entre os dois.

Villagrán relembrou durante uma live com a filha do ator, Carmen Valdés, para recordar os 33 anos de sua morte, em 9 de agosto, que antes de Ramón Valdés morrer em 1988, ele o visitou no hospital e a despedida entre os dois ficou marcada para sempre na mente do ator.

Leia+: Intérprete de Kiko queria entrar para a política mexicana

“Eu tinha o compromisso de ir trabalhar na Bolívia e no Peru. Logicamente, eu sabia que ele estava muito doente. Fui me despedir dele no Hospital Santa Elena… Eu o vi muito magro. Ele tinha muito pouco tempo. Então eu o abracei e comecei a chorar. Naquele momento ele me disse: ‘Agora, não chore bochechudo. Eu vou te esperar lá’. E eu lhe disse: ‘Lá com o Senhor?’ e ele respondeu: ‘Não seja bobo, lá embaixo’”, lembrou com um grande sorriso.

Reprodução TV/ YouTube

AMIZADE FORA DAS CÂMERAS

Embora Carlos Villagrán tenha mencionado em várias ocasiões que a saída de Valdés do programa era em solidariedade a ele, Miguel Valdés, neto do ator, disse ao canal chileno TVN no ano passado que o motivo que levou seu avô a deixar o Chaves foi para evitar os conflitos que começavam a se gerar entre María Antonieta de las Nieves e Florinda Meza.

As duas começaram uma inimizade no programa por conta do ciúme de Florinda (intérprete da Dona Florinda e viúva de Roberto Gómez Bolaños, criador da série) do companheiro com a intérprete da Chiquinha.

Quando Kiko foi despedido do programa porque tinha mais popularidade que o protagonista Chaves, Ramón Valdés também decidiu sair. Juntos atuaram na série ¡Ah, que Kiko!.

Villagrán recordou: “Ele saiu por solidariedade… eles retiraram o Kiko, porque Kiko cresceu em popularidade. Isso irritou muito o Roberto [Roberto Gómez Bolaños, criador e produtor da série], por isso me tiraram e, por solidariedade, Dom Ramón foi embora também”, afirmou.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×