Carnaval 2024: Tom Maior recria o amor de Orfeu em tupi-guarani

Por - 10/02/24 às 23:35 - Última Atualização: 11 fevereiro 2024

Desfile da Tom Maior - Leo Franco/ AgnewsLeo Franco/ Agnews

Sexta colocada no ano passado, a agremiação será a segunda a entrar na avenida na segunda noite de desfiles no Sambódromo do Anhembi, neste sábado, 10 de fevereiro. A escola apresenta o enredo “Aysú: uma História de Amor”, desenvolvido pelo carnavalesco Flávio Campelo.

O enredo é uma releitura indígena da história de Orfeu. Para cria-lo, entretanto, Flavio Campelo contou com a pesquisa e desenvolvimento de Bruno Freitas, Erick Nakanome e Felipe Diniz. Ao final do Carnaval de 2023, o carnavalesco quis mergulhar na poesia de Vinicius Moraes.

Pamela Gomes, Rainha da Tom Maior
Pamela Gomes, Rainha da Tom Maior – Clayton Felizardo BrazilNews

Relembre a homenagem de Alexandre Borges a Vinícius de Moraes

“Acabei me deparando com o álbum Orfeu da Conceição. Vinicius teve a genialidade de levar esse mito pro carnaval, pro morro carioca. E eu pensei: o mito nasceu na Europa, veio pro Brasil com essa roupagem sambística, da nossa cultura… falta agora a gente transformar isso em algo da nossa raiz”, lembrou ele, primeiramente.

Desfile da Tom Maior - Leo Franco/ Agnews
Leo Franco/ Agnews

Como será o Carnaval da Tom Maior

Antes de mais nada, a abertura do desfile da Tom Maior, neste Carnaval, vai representar o encontro entre Grécia, Vinicius de Moraes e a cultura dos povos originários brasileiros. Um encontro, aliás, cheio de coincidências.

Relembre Toni Garrido de Orfeu, em cima do trio elétrico

Desfile da Tom Maior - Leo Franco/ Agnews
Leo Franco/ Agnews

O Orfeu original tocava uma lira da mesma forma que há no pavilhão da Tom Maior. Além disso, a ópera italiana que popularizou essa história na Europa, de autoria de Claudio Monteverdi, estreou no carnaval de 1607.

Por fim, Vinicius de Moraes, quando escolheu levar esse roteiro para o Rio de Janeiro, decidiu que o período ideal para o desenrolar desse drama seria o carnaval.

Flávio Campelo, em seguida, deu mais detalhes do desfile: “Em uma fantástica viagem, daquelas que só o carnaval pode nos proporcionar, chamaremos Orfeu para sambar. Só que nessa terra tupiniquim um cocar ele vai usar.

Desfile da Tom Maior - Leo Franco/ Agnews
Leo Franco/ Agnews

Assim também o carnavalesco pontuou: “Retiraremos sua lira, lhe entregaremos uma flauta e nome melhor para ele vamos dar: Abaeté”, contou.

“É assim que vamos lhe chamar… Eurídice, aqui no Pindorama, virará Anahí e será a mais bela Cunhã-Poranga desse lugar e essa história de amor vamos carnavalizar. Já esse lindo sentimento, nesse delírio, vai ter nome de Aysú”, ressaltou no enredo, por fim.

Desfile da Tom Maior - Leo Franco/ Agnews
Leo Franco/ Agnews

Enredo: Aysú: uma História de Amor
Carnavalesco: Flávio Campello
Diretor de Carnaval: Judson Sales
Intérprete: Gilsinho
Mestre de Bateria: Carlão
Rainha da bateria: Pâmella Gomes
Mestre-sala e Porta-bandeira: Ruhanan e Ana Paula
Comissão de Frente: André Almeida
Famosos:

Confira a letra do samba da Tom Maior

Lá pelas matas juremá
São caminhos de rudá, divino senhor
É flecha certeira no peito
Anahy, um sentimento que monã me entregou
Ressoa em mim supremo dom em cada alvorecer
O som da paz compõe o meu viver
No coração da aldeia sonha um curumim
Guaracy iluminou lendas que o tempo ensinou
O erro e a dor são o destino
De quem foge do amor

Receba as Notícias de OFuxico em seu celular

Numiá… arapiá…
A sede do poder que cega o olhar
Oh deus tupã, em seu afã
Vê na sete deusas toda forma de amar

Quando a luz do dia no yby se apagou
A noite, um mistério de guarandirô
Boiuna lança a jovem pro abismo da saudade
Abaeté… meu nome é coragem!
Levado em um sopro de esperança
Desafio a solidão da eternidade
No meu silêncio vejo o caos, destruição
Os karaíbas sangrando esse chão
Mas do meu pranto renasce o amanhã

Despertando nos braços de cunhã
Ecoa na aldeia um canto parajá
Em tom maior bate o meu mangará
É aysú quando vejo o seu sorriso
Ybymarã: meu sonhado paraíso!

Tags: ,,

É jornalista formada pela Universidade Gama Filho e pós-graduada em Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa pela Estácio de Sá. Ela é nosso braço firme no Rio de Janeiro e integra a equipe de OFuxico desde 2003. @flaviacirino


×