Notícias às 16:00

Kim Kardashian pode perder o sobrenome de Kanye em sua marca

Reprodução Instagram

Kanye West pode entrar na batalha pela marca de cosméticos de Kim Kardashian, a KKW Beauty, isso porque a empresária está usando o sobrenome dele em sua marca de beleza.

Segundo a revista americana OK! nos documentos da marca, aparece o nome Kim Kardashian West Beauty, batizada de KKW, mas se ela não chegar a um acordo com o ex-marido poderia ter de repassar a ela, parte dos lucros.

Uma fonte do tabloide comentou:

"Kim não vai mudar o nome de sua marca, mas quando for concluído [o divórcio] ela deixará de assinar Kim Kardashian West e voltará ao seu nome de solteira, tanto nos negócios como em suas redes sociais", justifica o informante.

A mesma fonte assegura que não há, de momento, nenhum drama em torno disso:

"Mas como estamos falando de uma marca milionária, isso pode causa algum transtorno sim  na hora de fechar as contas."

Cabe destacar que segundo a Forbes a KKW Beauty vale no mercado US$ 1 bilhão (R$ 5 bilhões).

Divórcio bilionário

Kim Kardashian, que chorou dia desses ao comentar o fim do seu casamento, deve documentar seu divórcio de US$ 2,3 bilhões (R$ 11 bilhões) de Kanye West, não em apenas um, mas em duas séries de reality show na nova plataforma Hulu.

A estrela de Keeping Up With the Kardashians já filmou a 20ª e última temporada do lucrativo programa do canal E!, cujas filmagens terminaram em janeiro, quando surgiram os primeiros relatos de seu divórcio iminente.

A série deve ir ao ar no próximo mês, com câmeras acompanhando a mãe de North, Saint, Chicago e Psalm nos últimos nove meses de seu casamento com o rapper.

Fontes do site TMZ disseram que Kanye, que apareceu no programa desde 2013, mas não como uma de suas estrelas principais, é 'altamente improvável' de aparecer nas próximas cenas.

No final deste ano, assim que a família Kardashian terminar seu relacionamento de longa data com a E! Network, as irmãs e a matriarca Kris Jenner se mudarão para a plataforma Hulu da Disney, onde sua nova série irá ao ar ainda este ano.

Os detalhes dos programas incluídos no acordo de US$ 100 milhões (R$ 500 milhões) ainda precisam ser confirmados, mas ao anunciar a nova parceria, a presidente da Walt Disney TV, Dana Walden, observou que os reality shows devem continuar.