Barbara Reis escreve carta aberta para Susana Vieira

Por - 05/06/23 às 17:51

Barbara Reis e Susana VieiraReprodução/Instagram

No início da noite desta segunda-feira, 5 de junho, Barbara Reis, a protagonista da novela “Terra e Paixão”, da TV Globo, usou as redes sociais para publicar uma carta aberta para Susana Vieira. A personagem da atriz na trama, Cândida, teve seu final exibido na sexta-feira, 2.

“Amada Susana, foi um prazer imenso estar na sua companhia. No auge dos seus 80 anos, te apreciar em cena é um momento único. Sua vitalidade, sua força, sua presença, sua dedicação e o seu amor a profissão, foram inspiradoras pra mim. Mais ainda estar em cena com você. Em uma delas eu te assisti e esqueci que era cena, me perdi na emoção de estar contigo, mas voltei. Voltei pq era preciso, pq era o ofício. Mas por mim ficava ali só te vendo viver Cândida. Que sabor estar ao seu lado Susana. Sua Cândida foi magistral! Obrigada por todo carinho”, escreveu a jovem atriz.

DESPEDIDA DE SUSANA VIEIRA DE TERRA E PAIXÃO

Antes de morrer, Cândida fez Antônio La Selva (Tony Ramos) confessar um grande segredo de seu passado. Em uma conversa franca e cheia de espinhos, os dois relembraram Agatha (Bianca Bin), a primeira mulher do vilão. Cândida, sentindo que restava pouco tempo de vida, falou para o magnata que tinha algo sobre sua falecida esposa que ele precisava saber. Antes, ela falou:

“Não podia partir sem falar com você. Sempre foi um amigo, sei muito bem da sua famas dos absurdos que cometeu… Sei que estou partindo”.

Antônio, então, tirou uma grande dúvida: Se Agatha trabalhava como garota de programa no bar de Cândida. Ela iria esclarecer o passado e dizer que a mãe de Caio (Cauã Reymond): “Não foi. Nem teria talento pra isso. Eu a ajudei quando quando a família mandou ela vir morar na cidade, ela estava desnorteada. Ajudei como pude. Sabe quando você olha pra uma pessoa e, imediatamente, gosta dela? Agatha era assim”.

Casado com Irene (Gloria Pires), La Selva nunca mais foi o mesmo, depois que perdeu sua primeira mulher no parto de Caio. O vilão, pela primeira vez, mostrou toda a sua vulnerabilidade e abriu o jogo no leito de morte de Cândida:

“Nunca. Eu a amava, foi a mulher da minha vida. Deixou uma marca aqui no meu coração. Mesmo hoje, eu faria tudo para que continuasse viva”.

O vilão ainda disse que se casou, que gosta de Irene, mas que nunca será o mesmo amor que sentiu pela falecida.

Jornalista desde 2000, iniciou a carreira como redatora do site OFuxico em 2002. Anos mais tarde, trabalhou como editora no site Famosidades (MSN), tendo passagem ainda como repórter na Quem, jornal Agora S. Paulo (Folha de S. Paulo), R7 e retornou em 2015 como editora do site OFuxico.


×