Homem que ameaçou Padre Julio Lancelotti se entrega à Polícia

Por - 28/08/23 às 12:10

Padre Julio Lancelotti em frente ao Medalhão em homenagem a São Maximiliano Kolbe, na casa Santa Edith SteinFoto: Reprodução Instagram @padrejulio.lancelotti

No sábado, 26 de agosto, o Padre Julio Lancelotti, que coordena a Pastoral do Povo de Rua de São Paulo, recebeu um bilhete ameaçador. Um papel, deixado na porta da Paróquia São Miguel Arcanjo, que fica na Zona Leste da cidade, estavam palavras que deixavam claro que alguém, insatisfeito com o bonito trabalho do padre com pessoas em situação de rua, queria amedrontar ou causar algo pior com o religioso.

Em suas redes sociais, o Padre escreveu: “Bilhete que hoje estava na porta da igreja, encontrei logo cedo , colocaram com o portão fechado.”

“Padreco de mer*a, Pensa que aqui é partido político. Defensor dos direitos dos bandidos. Petista vagabundo. Usa o povo para se favorecer. Seu dia de reinado aqui vai acabar. Pode esperar. FDP”, dizia o bilhete.

Nos comentários, seguidores famosos deixaram registrado a tristeza de ver algo assim contra o Padre: “Que horrível … essa extrema direita tá aí pra mostrar o pior lado das pessoas”, escreveu Xuxa Meneghel. “Você é um revolucionário. Seu trabalho nos inspira diariamente”, disse Mônica Martelli.

“Força e Todo nosso apoio pra você @padrejulio.lancellotti”, falou a atriz Deborah Bloch.

Post do Padre Julio Lancelotti com bilhete que o ameaçava
Post do Padre Julio Lancelotti com bilhete que o ameaçava – Foto: Reprodução Instagram @padrejulio.lancelotti

Câmeras de segurança registraram a cena da pessoa deixando o bilhete e Padre Julio Lancelotti falou com Osvaldo Nico Gonçalves, Secretário Executivo da Secretaria de Segurança Pública sobre a ameaça. Como forma de repúdio às palavras que estavam na carta, o Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania emitiu uma nota à imprensa:

“O ministro Silvio Almeida ligou para o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, após chegar neste domingo de viagem à África em que integrava comitiva do presidente Lula. O governador informou ao ministro que a polícia prontamente identificou o autor da ameaça, e o encaminhou às autoridades competentes.

Infelizmente, não é a primeira vez que o religioso é ameaçado por causa do trabalho que realiza com pessoas e grupos em situação de vulnerabilidade. É inadmissível que um homem com sua trajetória e importância social continue sendo alvo de atos criminosos por parte de quem se opõe à luta pela justiça social. O MDHC se coloca à disposição para adoção de todas as medidas necessárias visando à proteção do Padre Júlio, que reconhecemos como grande defensor dos direitos humanos das pessoas em situação de rua”.

Confissão

No mesmo domingo um homem de 72 anos confessou ser o responsável por escrever o bilhete. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, depois de ser identificado, o homem foi levado ao 8º Distrito Policial, no bairro do Brás.

Em seu depoimento, ele afirmou que não queria fazer mal ao Padre e o caso está registrado na DP como injúria e ameaça e Julio Lancelotti tem até 06 meses para fazer uma representação criminal contra o homem.

Tags:


×