Embolia Pulmonar: Saiba sobre a doença que afeta Anderson, do Molejo

Por - 13/09/23 às 14:05 - Última Atualização: 14 setembro 2023

Foto de Anderson Leonardo, do grupo Molejo, que está internado com embolia pulmonarFoto: Reprodução Instagram

Na noite de quarta-feira, 13 de setembro, os integrantes do grupo Molejo atualizaram o estado de saúde do vocalista, Anderson Leonardo, que também trata um câncer, descoberto em outubro do ano passado. Primeiramente internado em um hospital do Rio de Janeiro, ele estaria com uma pneumonia, mas, de acordo com um comunicado feito na página da banda, Anderson foi diagnosticado com embolia pulmonar.

Grupo Molejo atualiza estado de saúde de Anderson Leonardo em post
Grupo Molejo atualiza estado de saúde de Anderson Leonardo em post – Foto: Reprodução Instagram @molejooficia

O que é embolia pulmonar?

De acordo com a revisão técnica do Dr. João Roberto Resende Fernandes, médico do pronto atendimento e corpo clínico, preceptor da residência em Clínica Médica do Hospital Israelita Albert Einstein, a embolia pulmonar é uma condição séria que ocorre quando um coágulo de sangue, originário de uma das veias das pernas ou da pelve, se desprende e bloqueia uma artéria do pulmão, também conhecida como artéria pulmonar.

Esse bloqueio impede o fluxo normal de sangue, levando à deterioração progressiva da área afetada e causando sintomas como dor ao respirar e grave falta de ar. Esta condição é frequentemente referida como tromboembolismo pulmonar (TEP) ou trombose pulmonar.

“O quadro é considerado grave devido às dificuldades respiratórias associadas e aos danos causados ao tecido pulmonar. A diminuição dos níveis de oxigênio no sangue resultante pode afetar órgãos em todo o corpo, especialmente em casos de múltiplos coágulos ou quando a embolia pulmonar persiste por um período prolongado, levando a um fenômeno conhecido como embolia maciça ou infarto pulmonar.

Fatores de risco:

Como fatores de risco, pode-se citar imobilidade prolongada; cirurgias extensas; câncer; traumas; uso de anticoncepcionais com estrógeno; reposição hormonal; gravidez e pós-parto; varizes; obesidade; tabagismo; insuficiência cardíaca; doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC); infecção por COVID-19; distúrbios na coagulação do sangue.

Sintomas

Os sintomas da embolia pulmonar, de acordo com o hospital, podem variar dependendo do número de bloqueios arteriais e da área do pulmão afetada. Os principais sintomas incluem:

  • Dor no peito;
  • Falta de ar (dispneia);
  • Batimento cardíaco acelerado (taquicardia);
  • Inchaço nas pernas ou nas veias das pernas;
  • Cianose (coloração azulada ou arroxeada da pele);
  • Chiado no peito;
  • Tosse;
  • Tontura;
  • Ansiedade;
  • Sudorese intensa.

Atendimento e diagnóstico

O atendimento médico de emergência é crucial para evitar complicações. O médico pode realizar exames clínicos e testes de sangue para diagnosticar a condição. Além disso, exames como raio-X do tórax, tomografia computadorizada dos vasos pulmonares, ultrassom e angiografia pulmonar podem ser necessários para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

O tratamento da embolia pulmonar geralmente envolve o uso de medicamentos anticoagulantes e trombolíticos, para dissolver os coágulos sanguíneos. Em casos graves, quando os medicamentos não são eficazes, a cirurgia pode ser realizada para remover o coágulo.

Embora a trombose seja ligeiramente mais comum em mulheres devido a fatores como o uso de anticoncepcionais e a gravidez, homens também podem ser afetados. Pessoas com mais de 40 anos têm maior propensão a desenvolver trombose. É importante estar ciente dos fatores de risco e dos sintomas da embolia pulmonar para procurar ajuda médica imediatamente, se necessário.

---

Tags:


×