Carnaval 2024: Baile do Gueri-Gueri tem Patrícia Poeta e mais!

Por - 15/01/24 às 15:00 - Última Atualização: 16 janeiro 2024

Patrícia Poeta para a Gueri-Gueri (Haroldo Pereira Jr)Patrícia Poeta para a Gueri-Gueri (Haroldo Pereira Jr)

Anote em sua agenda: Em 3 de fevereiro, a capital paulista tem um compromisso com o Gueri-Gueri, um dos mais representativos bailes de Carnaval. O de 2024 vai ser ainda mais especial, no Villaggio JK. Além de Ivi Pizzot como Rainha do Gueri-Gueri, a celebração carnavalesca ganhou uma madrinha mais do que especial e conhecida pelas manhãs da Rede Globo: Patrícia Poeta.

Fernanda Suplicy, filha dos idealizadores do bloco e diretora atual, contou que foi uma grande honra a comunicadora aceitar o convite por um motivo especial:

“O histórico de madrinhas do Gueri-Gueri é poderoso, e sempre buscamos conectar mulheres que sejam incríveis, vibrantes, autênticas e que gostem de Carnaval. A Patrícia Poeta é tudo isso e mais um pouco! Estamos honrados dela ter aceitado o nosso convite”.

Para além de Patrícia Poeta, junto com a Bateria da Gueri-Gueri, os 38 anos do bloco recebem o grupo Fundo de Quintal. Ao anunciar a novidade, Fernanda Suplicy vibrou e se mostrou animada:

“É um ícone do nosso samba. O Gueri-Gueri completa 38 anos de existência, e na sua história já passaram nomes como Elza Soares, Beth Carvalho, Neguinho da Beija-Flor, entre outras lendas e o Grupo Fundo de Quintal era um sonho antigo que agora vira realidade. Será imperdível!”.

Iemanjá será homenageada durante toda a celebração, ilustrando a Rainha do Mar e ganham camisas das Ellus para quem estiver por lá e quiser levar uma lembrancinha da Deusa.

Fernanda Suplicy com a bandeira da Gueri-Gueri (Haroldo Pereira Jr)
Patricia Poeta e Fernanda Suplicy com a bandeira da Gueri-Gueri (Haroldo Pereira Jr)

Sobre o Gueri-Gueri

O Gueri-Gueri nasceu na informalidade de um grupo de amigos no bar Supremo, na esquina das ruas Oscar Freire e Consolação. Convidativo com mesinhas na calçada e clima de boteco, o lugar foi perfeito para botar o bloco na rua e circular pelos Jardins, crescendo a cada ano. Em 2016, mudaram a composição de bloco para festa em função de inúmeras restrições do decreto de carnaval.

“Temos o desejo de voltar para a rua em uma edição especial, afinal, nascemos de um movimento das ruas. E esta essência nunca será apagada. Independente do lugar, a folia do Gueri-Gueri é considerada um símbolo da cidade e temos um orgulho imenso desse reconhecimento”, diz Fernanda.

---

Tags:

Em formação no Jornalismo pela UMESP. Escreve sobre cultura pop, filmes, games, música, eventos e reality shows. Me encontre por aí nas redes: @eumuriloorocha


×