Anitta segue internada e novo boletim médico é divulgado

Por - 22/07/22 às 18:15

Anitta top rosaReprodução/Instagram

Anitta permanece internada no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. A cantora passou por uma cirurgia para o tratamento de endometriose e tem se recuperado bem.

No início da noite desta sexta-feira, 22 de julho, o hospital emitiu um novo boletim médico. Leia na íntegra:

NOTA ANITTA – HOSPITAL VILA NOVA STAR – 22.7.22

O Hospital Vila Nova Star, da Rede D’or, informa que a artista Anitta permanece internada na unidade, na zona sul da capital paulista, e apresenta evolução favorável de seu quadro clínico.

A paciente foi submetida na última quarta-feira (20/7) a um procedimento minimamente invasivo para tratamento de endrometriose (condição inflamatória originada pelo crescimento anormal de células do endométrio fora do útero).

A artista passará por novas avaliações da equipe médica nos próximos dias, antes da definição sobre a alta hospitalar.

Prof. Dr. Paulo Hoff – diretor clínico / Vila Nova Star

Dr. Pedro Loretti – diretor geral / Vila Nova Star

Profa. Dra. Ludhmila Hajjar – médica Vila Nova Star

ANITTA MANDOU RECADO

Ainda nesta sexta-feira, Anitta chegou a escrever uma mensagem aos fãs nas redes sociais.

“Sei que vocês estão esperando eu aparecer, mas tá difícil viu. Esse pós é insuportável. Correu tudo certo na cirurgia, agora é passar por essa fase extremamente ruim.”

O QUE É ENDOMETRIOSE

Diante do caso de Anitta, OFuxico conversou com a doutora Mara Mendes, que é Ginecologista Obstreta e Diretora de Proteção ao Paciente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (CMBA), para esclarecer os principais tópicos que envolvem a endometriose.

Inicialmente, a ginecologista explica o que é a endometriose: “É uma doença inflamatória crônica ginecológica que decorre do refluxo do sangue menstrual através das trompas para a cavidade abdominal. Normalmente, afeta as mulheres na idade reprodutiva, interferindo na qualidade de vida delas”.

“As pacientes portadoras de endometriose apresentam dores pélvicas intensas durante Ou fora do período menstrual e por vezes até incapacitantes, associado, também, a dores na relação sexual e pode  ter dificuldade de engravidar”, complementa a especialista.

A doutora detalha quais são os fatores de risco para a doença: “História familiar materna, menarca precoce, ciclos menstruais curtos, duração do fluxo menstrual aumentado, gestação tardia, nuliparidade, entre outros”.

Para concluir o diagnóstico de endometriose, os médicos se baseiam na história clínica da paciente e também contam com outros exames: “O diagnóstico é feito baseado em exame físico ginecológico e exames complementares de imagem, como ultrassonografia transvaginal, ressonância magnética pélvica, exames laboratoriais com marcadores e vídeo-laparoscopia”, explica.

Em relação ao tratamento, ela menciona a existência da indicação de cirurgia para certos casos, como o de Anitta. “O tratamento é realizado a partir do uso de hormônios, como anticoncepcionais orais de uso contínuo para não menstruar, uso de progestógeno de uso contínuo e tratamento cirúrgico em alguns casos”.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas sobre as principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!

Jornalista desde 2000, iniciou a carreira como redatora do site OFuxico em 2002. Anos mais tarde, trabalhou como editora no site Famosidades (MSN), tendo passagem ainda como repórter na Quem, jornal Agora S. Paulo (Folha de S. Paulo), R7 e retornou em 2015 como editora do site OFuxico.


×