Fabiana Justus inicia tratamento contra a leucemia. Saiba tudo!

Por - 26/01/24 às 07:00

Fabiana JustusFabiana Justus já iniciou o tratamento - Foto: Reprodução/Instagram @fabianajustus

Filha do empresário Roberto Justus, a influenciadora digital Fabiana Justus, de 37 anos, revelou na noite de quinta-feira, 25 de janeiro, que foi diagnosticada com leucemia mieloide aguda (LMA).

Ela está hospitalizada, realizando a primeira fase do tratamento para combater a doença, tipo de leucemia mais comum em adultos, raramente ocorrendo em crianças. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), ela se desenvolve em uma velocidade considerada muito rápida.  

Com mais de 1,7 milhões de seguidores, a criadora de conteúdo anunciou seu caso através de um vídeo no qual contou em detalhes como foi surpreendida pelo diagnóstico após procurar ajuda médica.

Tudo começou com um desconforto nas costas e febre: “Fui diagnosticada com leucemia mieloide aguda. O nome assusta, tudo assusta, mas estou nas mãos de um super médico, estou sendo muito bem assistida e as coisas foram muito rápidas até pela característica da doença e a forma que tem que ser o tratamento. Vim para o pronto-socorro por conta de uma dor nas costas esquisita e febre e, desde então, não saí mais”, revelou Fabiana.

Tratamento já começou

Com a doença descoberta ainda no início, Fabiana Justus enfatizou que já iniciou o tratamento contra a leucemia, através de sessões de quimioterapia. Ela afirmou que a equipe médica informou que as chances de cura são altas, motivo pelo qual está confiante. 

“Sei que não vai ser fácil, mas estou muito positiva, confiante, minha família também, meus amigos e, principalmente, meus médicos. Me deram muita confiança, falaram que são altas as chances de cura”, destacou.

“Peguei (o diagnóstico) muito no começo. Isso tudo me deu muita confiança. Obviamente, tem momentos que fico mais baqueada. Eu ainda não entendi direito o que está acontecendo. Acordo aqui no hospital e lembro que isso é verdade”, disse ela.

Preciso lutar e vencer e tenho certeza que vou. Esse choro é de confiança, não vou deixar isso me abalar.

Mãe de três filhos, a influencer destacou que ficar longe deles é o que mais lhe causa tristeza: O que mais está me doendo é ter que ficar longe dos meus filhos, mas também sei que é uma fase e isso vai passar. Os meus médicos, inclusive, deixaram meus filhos me visitarem de vez em quando, tomando todos os cuidados, porque vou ter que ficar mais isolada”, explicou.

Ela ressaltou que no primeiro ciclo de tratamento, ficará um mês hospital. Só então voltará para casa: “Depois eu vou poder ir para casa recarregar as energias e vai ser muito importante para mim”, disse.

O que é Leucemia Mieloide Aguda

Conhecida pela sigla LMA, a doença é o tipo mais comum de leucemia em adultos e raramente acomete crianças. Ela tem um ritmo de desenvolvimento considerado muito rápido, segundo o Inca. Nela, a medula óssea produz muitas células sanguíneas anormais que se acumulam pelo corpo.

O diagnóstico é realizado através de um exame de sangue, especificamente o hemograma. Em caso de testes positivos, majoritariamente, há uma observação do aumento do número de leucócitos (na minoria das vezes o número estará diminuído), associado ou não à diminuição das hemácias e plaquetas.

Existem outras análises laboratoriais que também devem ser realizadas para fechar o quadro, como exames de bioquímica e da coagulação, e poderão estar alteradas. 

A confirmação diagnóstica é feita com o exame da medula óssea, conhecido como mielograma, conforme o Inca. Nele, o profissional da saúde retira uma pequena quantidade de sangue, proveniente do material esponjoso de dentro do osso. 

Em alguns casos pode ser necessário a realização da biópsia da medula óssea. Nesse cenário, um pequeno pedaço do osso da bacia do paciente é retirado e enviado para análise. 

A descoberta precoce desse tipo de câncer aumenta as chances de cura. Existem alguns tipos de comportamentos de risco e condições que aumentam as chances de desenvolvimento da doença, conforme o instituto. São eles: 

  • Tabagismo;
  • Benzeno (encontrado na gasolina e largamente usado na indústria química);
  • Radiação ionizante (raios-x e gama) proveniente de procedimentos médicos (radioterapia);
  • Quimioterapia;
  • Produção de borracha;
  • Síndrome de Down e outras doenças hereditárias;
  • Síndrome mielodisplásica e outras desordens sanguíneas;
  • História familiar;
  • Idade, pois quanto maior a idade maior o risco de desenvolver leucemia;
  • Exposição a agrotóxicos, solventes, diesel, poeiras, infecção por vírus de hepatite B e C.

Sintomas da doença

Os principais sinais da doença são consequência do acúmulo de células defeituosas na medula óssea, o que prejudica ou impede a produção das células sanguíneas normais.

Entre os sintomas mais comuns, estão: 

  • Palidez, cansaço e febre;
  • Aumento de gânglios;
  • Infecções persistentes ou recorrentes;
  • Febre;
  • Suores noturnos;
  • Manchas roxas no corpo;
  • Sangramentos inexplicados;
  • Dor ou desconforto abdominal;
  • Redução da imunidade e, consequentemente, aumento das infecções; 
  • Dores nos ossos e nas articulações.

Tags:

É jornalista formada pela Universidade Gama Filho e pós-graduada em Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa pela Estácio de Sá. Ela é nosso braço firme no Rio de Janeiro e integra a equipe de OFuxico desde 2003. @flaviacirino


×