Ex de Aaron Carter abre processo contra médicos, em nome do filho do cantor

Por - 30/10/23 às 06:00 - Última Atualização: 29 outubro 2023

Aaron Carter e o filhoAaron Carter e o filho / Reprodução / Instagram /@aaroncarter

De acordo com documentos legais obtidos pelo site TMZ, um processo por homicídio culposo [sem a intenção de matar] foi aberto em nome do filho de dois anos de Aaron Carter, Princeton Lyric Carter, quase um ano depois da morte do cantor, que foi encontrado afogado na banheira de sua casa na Califórnia.

Agora a mãe do menino, ex-noiva de Aaron, Melanie Martin, abriu o processo em nome do filho, por orientações de seus advogados, contra seus ex-médicos e a farmácia que lhe prescreveu medicamentos.

Carter morreu aos 34 anos, no dia 5 de novembro, quando se afogou na banheira após tomar Xanax genérico prescrito e inalar difluoroetano comprimido, propulsor usado em latas de ar comprimido. O filho tinha 1 mês quando ele faleceu.

Segundo a publicação, o processo nomeia seus médicos, bem como a farmácia Walgreens, alegando que as quantidades e tipos de medicamentos, juntamente com os problemas psiquiátricos conhecidos de Carter, deveriam ser motivo de preocupação para a farmácia.

Documentos vistos pelo processo afirmam que os médicos prescreveram a Carter, Hydrocodona, Oxycodona e Alprazolam sem justificativa médica e estando cientes da “saúde mental e condição psiquiátrica” do cantor.

Eles alegam que o uso de drogas teria atrapalhado o julgamento de Carter e a ação, movida por Melanie em nome de seu filho, busca indenização por danos não especificados por homicídio culposo. Após a causa da morte, Melanie disse ao TMZ que o relatório da autópsia não deu o encerramento esperado.

Ela disse: “Os resultados da autópsia não são um encerramento para mim. Afirma que a morte foi por afogamento, mas também acrescenta que ele estava vestindo uma camiseta e um colar na banheira, o que não faz sentido, por que ele estaria na banheira vestido?”

Ela acrescentou: “Ainda estou em choque e sinto falta de Aaron todos os dias. Não entendo a cadeia de eventos e este relatório só nos faz fazer mais perguntas”.

A reportagem afirma que o astro ficou “incapacitado enquanto estava na banheira devido aos efeitos” das drogas. Sua morte foi considerada acidental, depois que o relatório revelou que ele escorregou na água e se afogou.

Aaron lutou contra doenças mentais ao longo de sua vida. Foi relatado anteriormente que ele vivia com esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão maníaca.

Lápide de Aaron Carter

Faltando poucos dias para o primeiro aniversário de morte de Aaron Carter, o cantor foi lembrado no Instagram, por sua irmã gêmea, Angel Carter, de 35 anos, que prestou uma homenagem a ele, ao finalmente colocar a foto do artista em sua lápide no cemitério de Forest Lawn Memorial Park, de Hollywood Hills.

Lápide Aaron Carter / Instagram /@angelcharissma

Esse processo é realmente demorado, e Angel foi à plataforma informar aos seus seguidores: “O retrato de Aaron foi colocado esta manhã em Forest Lawn Hollywood Hills. Ele adorava seus fãs e eu sei o quanto isso significaria para ele, agora ter um local de descanso final onde todos poderíamos celebrar sua vida”, disse.

“Convido vocês a visitar-nos, compartilhar suas memórias e nunca esquecer quem era Aaron lá no fundo.”

A lápide de Aaron apresenta seu rosto esculpido em bronze e ao lado de seu retrato uma inscrição que diz: “Em amorosa memória, Aaron Carter, 1987–2022. Amado irmão, filho, amigo e pai de Prince Carter.”

A certidão de óbito de Aaron Carter revelou que sua irmã Angel é responsável por suas cinzas.

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×