Revista revela motivo por trás da venda da mansão de J-Lo e Ben Affleck

Por - 15/06/24 às 12:38

Jennifer Lopez, Ben AffleckJennifer Lopez, Ben Affleck / Reprodução / Instagram /@jlo

Muito foi dito até agora sobre a suposta separação de Jennifer Lopez e Ben Affleck. Casados ainda e andando por aí de aliança, o fato deles não morarem na mesma casa levantou a questão de que o divórcio é iminente.

J-Lo e Ben Affleck tentam salvar casamento, vivendo separados

Mas segundo a revista “People” a decisão de ambos, de colocar sua luxuosa mansão de Beverly Hills à venda, foi porque eles desistiram de morar na propriedade.

Inicialmente o imóvel estava pensado para comportar as duas famílias, já que tem quartos para todos, incluindo quartos para convidados.

Porém já morando na casa, eles notaram que a casa é grande demais para eles.

Receba as Notícias de OFuxico em seu celular

A fonte da People comentou: “Ben nunca gostou da casa. Está muito longe dos filhos dele. Quanto ao motivo de J-Lo não gostar da casa… a casa é grande demais para ela”, justifica.

A mansão aparentemente tem 24 banheiros, 12 quartos, garagem para 12 carros e todo um complexo esportivo com academia, quadra de basquete, ringue de boxe e muito mais.

Atualmente Ben está morando em uma casa alugada em Brentwood, bairro que ela gosta e está situado a minutos de distância da casa de Garner e dos filhos, e Lopez está buscando uma nova propriedade, já que devem morar separados ainda por algum tempo.

Reunião Familiar

E enquanto perduram os boatos, o casal foi visto chegando separado à formatura do filho de Affleck e Jennifer Garner, Samuel.

Ben Affleck visita Jennifer Lopez na mansão do casal

Jennifer chegou com os filhos Max e Emme, enquanto Ben chegou com sua mãe.

Posteriormente a cantora foi para casa, trocou de roupa, e se reuniu com Ben na festa que ele e Garner organizaram para celebrar a nova etapa do filho de 12 anos.

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.