Mel Maia é alvo da Operação Lei Seca. Saiba tudo!

Por - 03/04/24

Mel Maia parada na blitz da Lei Seca

Mel Maia teve uma experiência até então inédita na vida dela. A atriz acabou parada na Operação Lei Seca, na noite de terça-feira, 02 de abril. Na madrugada desta quarta, 3, a artista carioca deu detalhes do momento. Assim sendo, ela ainda contou qual foi a reação do pai diante da situação.

Receba as notícias de OFuxico no seu celular

“Ontem foi minha primeira vez na Operação Lei Seca e meu painho fez questão de fazer 88 fotos e 200 vídeos pra mostrar pra família toda”, disse Mel Maia.

A atriz fez o teste do bafômetro, que analisa o ar exalado pelos pulmões e mede a concentração de álcool por litro de “ar alveolar”. Desse modo, cada vez que o álcool passa pelos pulmões deixa pequenas quantidades nas membranas dos alvéolos. Não se permite nenhum teor alcoólico para dirigir. Mel Maia passou ilesa pelo teste,

O que é a Operação Lei Seca

A norma ficou conhecida como “lei seca”, e tem como objetivo proibir que pessoas dirijam sob a influência de álcool ou outra substancia psicoativa, ficando o condutor transgressor sujeito a pena de multa e suspensão da carteira de habilitação por 12 meses.

Já viu o namorado de Mel Maia? Confira!

“A Lei 11.705, aprovada em 2008, ficou mais conhecida como Lei Seca por reduzir a tolerância no nível de álcool no sangue de quem dirige. Com a sanção da nova lei, o Código de Trânsito Brasileiro sofreu alteração e provocou grandes mudanças nos hábitos da população brasileira.

A antiga legislação permitia a ingestão de até 6 decigramas de álcool por litro de sangue (o equivalente a dois copos de cerveja). Ao ser sancionada, a Lei Seca tolerava 0,1 mg de álcool por litro de sangue. Atualmente, o nível máximo é de 0,05 mg/l.

Diversas campanhas de conscientização expõem os riscos de dirigir depois de ter tomado bebidas alcoólicas, e há um grande empenho do poder público em realizar blitz e autuar aqueles que descumprirem a legislação. Na fiscalização, os condutores recebem orientação de soprarem no bafômetro para verificar a quantidade de álcool no ar que é expelido.

Tadeu Schmidt elogia fiscais da Lei Seca

Entre tantas polêmicas que envolvem a Lei Seca, o uso do bafômetro talvez seja a principal, pois algumas pessoas consideram o equipamento inconstitucional. Segundo alguns juristas, o cidadão não tem obrigação de produzir provas contra si mesmo. Apesar de ser lícita a recusa em fazer o exame, o motorista estará sujeito às mesmas sanções que sofreria se tivesse feito o exame com resultado positivo.

É jornalista formada pela Universidade Gama Filho e pós-graduada em Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa pela Estácio de Sá. Ela é nosso braço firme no Rio de Janeiro e integra a equipe de OFuxico desde 2003. @flaviacirino