Britney Spears: ‘Peguei gosto pela bebida cedo, com minha mãe’

Por - 18/10/23 às 08:00

Britney SpearsBritney Spears / Reprodução / Instagram /@britneyspears

Britney Spears continua soltando relatos de seu novo livro de memórias “The Woman in Me”, que chegará às lojas dia 24 de outubro, e desta vez, através da revista “People”, a cantora relatou na publicação que costumava beber com sua mãe Lynne Spears, quando estava na oitava série do ensino fundamental. Sua narrativa gera polêmica porque nos Estados Unidos a permissão para beber é a partir dos 21 anos.

Ela contou em um trecho do livro: “Para me divertir, desde quando eu estava na oitava série, minha mãe e eu fazíamos a viagem de duas horas de Kentwood a Biloxi, Mississippi, e enquanto estávamos lá, bebíamos daiquiris. Chamávamos nossos coquetéis de ‘toddies’. Eu adorava poder beber com minha mãe de vez em quando. A maneira como bebíamos não era nada parecida com a forma como meu pai fazia. Quando bebia, ele ficava mais deprimido e desligava-se. Já nós, ficamos mais felizes, mais vivas e aventureiras.”

A bebida e abuso de substâncias foi o que levou a cantora ficar sob a tutela do pai. Ainda não se sabe se ela mencionará seus vícios na biografia.

Mas quando iniciou a tutela, Spears não pôde mais beber, e passou 13 anos sem provar bebida alcoólica.

Ela também soltou informações sobre a tutela. Outro trecho do livro diz: “A tutela me despojou da feminilidade, me transformou em criança. Tornei-me mais uma entidade do que uma pessoa no palco. Sempre senti música em meus ossos e em meu sangue; eles roubaram isso de mim. Se eles me deixassem viver minha vida, eu sei que teria seguido meu coração e saído dessa, da maneira certa e resolvido isso”, acredita.

“Treze anos se passaram e eu me sentia como uma sombra de mim mesma. Penso agora em meu pai e seus associados tendo controle sobre meu corpo e meu dinheiro por tanto tempo e isso me faz sentir mal. Pense em quantos artistas homens jogaram todo o seu dinheiro fora; quantos tinham abuso de substâncias ou problemas de saúde mental. Ninguém tentou tirar o controle sobre seus corpos e dinheiro. Eu não merecia o que minha família fez comigo.”

Aborto e processo?

Britney Spears afirmou em suas memórias que fez um aborto aos 18 ou 19 anos, depois de engravidar de Justin Timberlake, quando eles namoraram. No livro “The Woman in Me”, a cantora narra esse triste episódio de sua vida, deixando claro que ela sim teria tido o bebê, mas “Justin não queria ser pai”.

Diante dessas revelações sobre seu passado com Britney, Justin Timberlake decidiu se concentrar em sua família, segundo pessoas próximas ao cantor, à medida que surgem mais revelações sobre seu relacionamento com Spears.

De acordo com o programa “Entertainment Tonight”, Timberlake não pensa em processos, mas ainda espera ver o resultado final do livro de memórias da ex.

“Ele está olhando para o futuro. Justin tem se concentrado em sua própria família e tentando não se preocupar com as memórias de Britney… Nos últimos anos, Justin tem tentado apoiar Britney à distância. Eles namoraram há muito tempo, mas ele ainda a respeita. Justin e Jessica [Biel, sua esposa] só querem que todos cresçam e evoluam, em vez de continuarem a trazer o passado à tona”, comentou a fonte.

Em um trecho do livro, Britney afirma que a gravidez “foi uma surpresa”, mas “não uma tragédia”:

“Eu amei muito Justin. Sempre esperei que um dia tivéssemos uma família juntos. Isso seria muito mais cedo do que eu esperava. Mas Justin definitivamente não estava feliz com a gravidez. Ele disse que não estávamos prontos para ter um bebê em nossas vidas, que éramos muito jovens.”

Tags:

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×