Marido de Sara Mariano confessa ter assassinado a cantora e é preso

Por - 28/10/23 às 16:48

sara mariano e marido ederlanReprodução/Instagram

Sara de Freitas Souza, conhecida como Sara Mariano, foi encontrada sem vida e carbonizada nesta última sexta-feira, 27 de outubro em uma área de mata, às margens da BA-093, na altura de Dias D’Ávila, cidade da Região Metropolitana de Salvador. O marido da cantora gospel, Ederlan Santos Mariano, confessou o crime neste sábado, 28 de outubro.

Ederlan já está na carceragem na 25ª Delegacia Territorial, em Dias D’Ávila, na Região Metropolitana de Salvador, além de ter recebido um mandado de busca domiciliar em sua casa.

O delegado Euvaldo Costa pediu a prisão temporária do criminoso e informou ao juiz Antônio Marcelo Oliveira Libonati que o Ederlan Mariano “deixou claro sua intenção de destruir as possíveis provas que estavam armazenadas no celular da vitima e prejudicar as investigações dos fatos, bem como impedir a aplicação da lei pena”.

Últimos rastros

Sara foi vista pela última vez ao sair da casa que morava com Ederlan e a filha de 11 anos, no bairro de Valéria, Salvador. Foi o próprio assassino que registrou o desaparecimento da cantora, dizendo que ela havia saído pra ir a um evento religioso. Sara também era pastora.

Para a família da esposa, Ederlan disse não saber qual igreja a esposa estava indo. Apenas 3 dias depois, na sexta-feira, o corpo da mulher foi encontrado na mata e reconhecido pelo assassino.

Áudio 

Soraya Correia, irmã da vítima, divulgou um áudio em que a cantora falava que o marido estava com vontade de comprar uma arma e, caso ele fizesse isso, terminaria o relacionamento.

Nas redes sociais, Soraya desabafou sobre a perda: “Por que, meu Deus? Tão linda, amava tanto a filha…”, escreveu.

Família reflete

Antes de Ederlan confessar o crime, Soraya desconfiou das informações que ele trouxe ao caso, já que não sabia a igreja que a mulher tinha ido.

Além disso, a mãe de Sara, Dolores Freitas, contou que a filha havia dito que tomaria uma decisão importante no dia do desaparecimento, mas não entrou em detalhes sobre o que faria.

“Eu fico preocupada, sem saber e acreditar em uma coisa dessa. Como é que esse marido não sabe o nome da igreja que a esposa foi?”, questionou na época.


×