Ricardo Merini: Saiba tudo sobre o desaparecimento do ator

Por - 27/10/23

ricardo merini, modelo e ator desaparecido

Desde o último sábado, 21 de outubro, o Brasil está preocupado com o desaparecimento repentino de Ricardo Merini, ator e modelo de 37 anos. O artista foi visto pelo última vez no bairro da Bela Vista, em São Paulo.

A Delegacia de Pessoas Desaparecidas do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) assumiu o caso e segue com as investigações, além de deixar claro que as buscas podem demorar mais do que o esperado.

“Ele não respondia às mensagens da amiga desde 21/10 no meio da tarde, mas ela só vem fazer o boletim de desaparecimento no dia 24. Então, a gente perdeu 3 dias de investigação. São 3 dias de imagens que a gente podia ter captado, 3 dias do que aconteceu no trajeto que ele sai do apartamento com o celular na mão e vai, segundo outra amiga, para encontrar um colega, onde ele não chegou. Esses 3 dias prejudicam a investigação”, iniciou Ivalda Aleixo, diretora do DHPP em entrevista ao “Brasil Urgente”, Band.

“A amiga entra no apartamento e fala com a síndica. Essa porta estava aberta, ele havia chegado 2 ou 3 horas antes das imagens que a gente teve acesso com uma mala e essa mala está no apartamento. Pelo que ela conhece do apartamento, aparentemente não tem nada faltando. Então, ninguém furtou, tá do jeito que ele, provavelmente, deixou. Ele sai desse local e nós estamos aqui desde o dia 24 quando soubemos por volta de 12h, 13h”, continuou.

Além disso, Ivalda explicou que, pelo jeito, Ricardo não estava em nenhuma situação de risco: “Foi perguntado no condomínio onde ele mora e não há problema nenhum [de relacionamento]. Os amigos mais próximos não disseram ou apontaram qualquer ameaça, desavença ou discussão. Qualquer inimizade declarada [de Ricardo] que eles tenham conhecimento”.

Início das buscas

A diretora detalhou como foi o começo das buscas pelo ator: “Nós iniciamos as buscas, primeiramente, por hospitais estaduais e municipais. Estas buscas são feitas todos os dias desde então. O IML tinha uma pessoa que foi encontrada sem documentação, mas felizmente não era ele. A família dele era de Santa Catarina e ele costumava visitá-los de vez em quando. Já fizemos contato e ele não está em Santa Catarina”.

Então, levantou dúvidas sobre o caso, colocando um possível suspeito misterioso na história: “Pra onde ele foi? Ele tinha algum encontro? Agora esse é o nosso foco. Ele participava dessas redes de relacionamento? Será que marcou encontro com alguém? Tem alguém que desconhecemos nessa história toda”.

Sinal de celular

Para finalizar, ela disse que a única pista foi um sinal do celular de Ricardo, em uma comunidade do Jaguaré, Zona Oeste de São Paulo.

“Celular dele foi detectado [na comunidade]. A gente já pediu a quebra das contas bancárias. O que nós temos de informação é que não houve movimentação nos últimos dias. Então, isso também é bastante estranho. Ainda que estivesse com ele, não gastou nada? Essa informação nós recebemos agora há pouco. Agora, enquanto ao celular, estamos tentando verificar que mandem pra gente eventuais ligações que ele tenha feito, pra quem ele fez ou recebido. Como a maioria utiliza o WhatsApp, é mais difícil”, disse.

Câmeras de segurança

No dia do desaparecimento, Ricardo havia acabado de voltar de viagem de Santa Catarina, chegando em casa por volta das 21h48 com uma mala, como mostram imagens das câmeras de segurança de seu prédio. Algumas horas depois, às 23h36, ele deixa sua casa, mexendo no celular e, pelo visto, segue a pé até o destino.

Quem é Ricardo Merini

  • Ricardo Merini é formado em atuação para TV e cinema pela renomada escola de teatro Célia Helena;
  • O já atuou nos curtas-metragens “Noite na Taverna” (2015) e “Asco” (2015);
  • Já dublou a animação “O Coração do Príncipe” (2014);
  • Atuou na peça “Terror e Miséria no Terceiro Reich” (2012) e na websérie “Halls: Sensação que Inspira” (2014).