Michael J. Fox sobre dura batalha contra o Parkinson: ‘Não vou chegar aos 80’

Por - 30/04/23 às 10:36

Michael J. FoxMichael J. Fox / Reprodução / YouTube / AppleTV+

Em uma sincera entrevista ao programa “CBS Sunday Morning”, que vai ao ar neste domingo, 30 de abril, o ator Michael J. Fox, que luta há mais de 30 anos contra a doença de Parkinson, aceitou que sua batalha está se tornando cada vez mais difícil. A eterna estrela de “De Volta para o Futuro” disse à jornalista Jane Pauley que não deve chegar aos 80.

Leia+: Michael J. Fox relembra reação da esposa ao saber de sua doença

“Eu não vou chegar aos 80”, reconhece o ator de 61 anos, durante a conversa. Ele já admitiu anteriormente que não tem medo da morte.

“Não vou mentir. Está ficando difícil, está ficando mais difícil. Está ficando muito difícil. A cada dia é mais difícil”, afirma.

Fox, que está em cadeira de rodas, revelou que se submeteu a uma cirurgia para retirar um tumor benigno da coluna, mas o procedimento “atrapalhou” seus movimentos e por isso ele começou a “quebrar” outras partes do corpo, incluindo braço, cotovelo, rosto e mão.

Ele acrescentou que o “grande assassino” da doença de Parkinson é cair, ou também ‘aspirar comida e pegar pneumonia’:

“Você não morre de Parkinson. Você morre com Parkinson”, admitiu o ator, que foi diagnosticado com o distúrbio cerebral aos 29 anos de idade.

Leia+: Atores de De Volta para o Futuro se emocionam em reencontro

“Sou muito franco com as pessoas sobre a cura. Quando eles me perguntam se vou me livrar do Parkinson durante a minha vida, eu digo: ‘Tenho 60 anos e a ciência é difícil. Então, não’”, disse Fox.

“Eu sou genuinamente um cara feliz. Não tenho um pensamento mórbido na cabeça – não temo a morte. De forma alguma.”

DOCUMENTÁRIO NA APPLETV+

Michael J. Fox relembrou em seu novo documentário da AppleTV+, “Still: A Michael J. Fox Movie“, que estreia dia 12 de maio na plataforma, a reação de sua esposa, a atriz Tracey Pollan, quando ele foi diagnosticado com a doença de Parkinson três anos depois de seu casamento com ela.

O astro de “De Volta Para o Futuro”, de 61 anos, foi diagnosticado com o distúrbio cerebral progressivo em 1991, mas só revelou seu diagnóstico sete anos depois.

Fox compartilhou: “Eu contei a notícia a Tracey. Lembro-me dela sussurando: ‘Na saúde e na doença’”, disse.

O ator afirmou que passou anos escondendo sua condição do mundo exterior, mas acabou sabendo que tinha que ser honesto e seguir em frente com sua vida e carreira”.

“Ninguém fora da minha família sabia. Só havia uma razão pela qual tomei essas pílulas. Para me esconder. Mas todos aqueles anos me escondendo estavam me sacudindo. Para negar aquela parte de mim, que quer continuar e fazer as coisas, é desistir… e eu sou um filho da pu** durão”, justificou, falando sobre seu trabalho de conscientização sobre a condição – que é causada pela perda de células nervosas no cérebro e causa sintomas como tremores e rigidez – e disse que está determinado a “fazer o melhor que puder.“

Leia+: Elenco de “De Volta para o Futuro” se reúne online

Após a exibição do documentário no “Southwest Film Festival”, Michael foi questionado sobre como ele “mobilizou” as pessoas para se preocuparem com o Parkinson:

“Não tive escolha. É isso. Tenho que dar tudo o que tenho , e não é da boca para fora. Eu apareço e faço o melhor que posso. Piedade é uma forma benigna de abuso. Posso sentir pena de mim mesmo, mas não tenho tempo para isso. Há coisas a serem aprendidas com isso, então vamos fazer isso e seguir em frente”, afirmou.

Siga OFuxico no Google News e receba alertas das principais notícias sobre famosos, novelas, séries, entretenimento e mais!

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×