Sharon Osbourne toma antidepressivos há mais de 30 anos

Por - 17/04/24 às 19:00

Sharon OsbourneSharon Osbourne / Reprodução / YouTube

Sharon Osbourne confessou em sua nova entrevista para a revista “The Times” que ela faz uso de antidepressivos há mais de 30 anos.

A esposa de Ozzy já tomava medicamento quando precisou lutar contra um câncer em 2002, e até hoje continua precisando do remédio contra a depressão.

Sharon Osbourne entrega intimidade e diz que não faz mais sexo com Ozzy

Sharon disse que não consegue deixar de tomar o remédio: “Muitas vezes penso comigo mesma: ‘Deus, por que não consigo ser mais forte? Por que preciso deixar isso?’ Mas é apenas um fato da vida. Prefiro deitar na cama e puxar os lençóis sobre a cabeça. Mas não posso, então preciso de medicação constante”, justifica.

A apresentadora de 71 anos também falou sobre a doença que o marido Ozzy Osbourne enfrenta, Parkinson, dizendo que para ela é ‘devastador’ vê-lo lutar contra:

Sharon, mãe de três filhos, também falou sobre como achou “devastador” ver seu marido de 42 anos lutando contra sua doença, e também contra suas dores na coluna.

Receba as Notícias de OFuxico em seu celular

Sharon Osbourne, Ozzy Osbourne
Foto: Reprodução/Instagram/@sharonosbourne

“O Parkinson de Ozzy tem sido muito difícil. Parte seu coração ver alguém que você ama e adora não estar 100 por cento”, disse.

“Você se sente impotente porque quer ajudá-lo a melhorar, mas não há nada que você possa fazer. É completamente devastador.”

Sharon acrescentou que a situação é “muito difícil”, pois ela sente que não há “nada” que possa fazer para fazer Ozzy melhorar.

Sharon Osbourne toma difícil decisão pessoal. Confira!

Recentemente em conversa com a revista “Rolling Stone”, Ozzy afirmou que não pensava “muito” no Parkinson, mas achava que só lhe restavam “10 anos” de vida.

Ele acrescentou à revista sobre sua cirurgia na coluna: “Isso realmente me surpreendeu. Achei que estaria pronto e correndo depois do segundo e do terceiro, mas com o último eles colocaram uma vara na minha espinha. Eles encontraram um tumor em uma das vértebras, então tiveram que desenterrá-lo também… É muito difícil, cara, e meu equilíbrio está todo (bagunçado).”

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×