A Infância de Romeu e Julieta: Tudo sobre o amor de Bassânio e Pórcia

Por - 29/01/24

A Infancia de Romeu e Julieta

Em “A Infância de Romeu e Julieta”, do SBT, Bassânio (Lucas Salles) e Pórcia (Beatriz Oliveira) vivem uma história de amor, que tem conquistado a atenção do público.

Para quem não sabe, Bassânio e Pórcia fazem parte de “O Mercador de Veneza”, outra obra de William Shakespeare, mas assim como os jovens Romeu [Miguel Ângelo] e Julieta [Vittória Seixas] da telenovela da autora Iris Abravanel, Bassânio e Pórcia enfrentam pessoas e situações que impedem que o amor deles floresça. 

Na trama, Bassânio é um homem humilde e esforçado, que vem do interior em busca de uma vida melhor em Castanheiras. Semianalfabeto e com um humor peculiar, ele trabalha no Armazém Vila das Flores. Do outro lado, no Monter Mercado, trabalha Pórcia, uma mulher surda, e de uma beleza estonteante. No seu intervalo, ela, leitora ávida, sempre aproveita para ler algum livro na praça, onde conheceu Bassânio. No início, os dois viraram bons amigos e de forma descontraída, ela o incentiva a aprender a ler e escrever. O rapaz se esforça para aprender Libras e entender melhor o que a moça quer se expressar. 

Lucas Salles e Beatriz Oliveira em A Infância de Romeu e Julieta
Beatriz Oliveira e Lucas Salles – Foto (Divulgação/SBT)

Entretanto, a moça sofre com o jeito inconsequente e imprudente do pai, Fausto (André Mattos), mas se sente responsável por ele e o ajuda como pode. Vitor (Ciro Sales) foi o primeiro namorado de Pórcia, mas no fundo ela sempre foi apaixonada por Bassânio, que por falta de coragem, o rapaz demora para anunciar esse amor.

Ela se comunica por meio de Libras ou escrevendo em um caderno. Ele não sabe ler. Assim, a dupla embarca em uma relação de carinho, que para vencer barreiras e preconceitos, eles precisam se expressar através do amor. E foi assim, que ambos os personagens se completaram de corpo e alma até ocorrer o namoro. Mas claro, Fausto vai fazer de tudo para acabar com esse relacionamento.

Conforme OFuxico já contou, na vida real, Beatriz é pessoa surda-oralizada e percebeu que estava ficando surda com 17 anos quando foi ao cinema com o pai e a madrasta e, do lado da caixa de som, não escutava nada. Ela começou a usar aparelho auditivo em 2018, porque teve uma perda auditiva muito grande, sem o aparelho, ela escuta apenas ruídos graves. Após adquirir o aparelho, Beatriz aprendeu Libras e encontrou pessoas da comunidade surda que viraram grandes amigos dela. A atriz defende que a Língua Brasileira de Sinais deveria ser ensinada nas escolas do Brasil, já que é a segunda língua oficial do país.

Para compor o personagem, Lucas Salles, assim como outros atores, como André Mattos, que se expressam por Libras na trama, passam por um workshop e acompanhamento diário com uma intérprete.

Entrevista Lucas Salles e Beatriz Oliveira

Pórcia e Bassânio começaram como amigos e agora estão namorando. Por que demorou para acontecer esse namoro e o beijo?
Beatriz:
“Eu acho que a Pórcia tinha pouco conhecimento dos sentimentos dela e ela foi entendendo isso com o tempo. O contato que ela teve com Bassânio e até com Vitor mesmo, acho que ela foi aprendendo o que é gostar mesmo de uma pessoa, porque até então ela vivia numa bolha, né? Nunca tinha namorado e nem beijado, o primeiro beijo dela foi com Vitor. Esse contato que ela teve com Bassânio de se tornar amiga e se apaixonando por ele aos pouquinhos foi trazendo uma outra percepção e sensações. Ela estava sentindo uma borboletinha na barriga, foi percebendo que os olhares eram diferentes. Quando ela começou a namorar com Vitor, ela não sentia isso por ele, né? Mas sentia pelo Bassânio, mesmo sendo amigos. Então foi um processo de evolução de passinho, de perceber coisas aos poucos. A companhia de Bassânio fazia bem para ela e ela entendeu que gostaria de estar mais perto dele do que perto do Victor. Então, eu acho que essas comparações também ajudaram a tomar rumo, entender que ela gostava do Bassânio, que ela queria estar com ele.”

Pórcia não percebe o quanto Fausto (André Mattos) é um pai e ele sempre a atrapalha em seus relacionamentos. Como você avalia isso?
Beatriz: “É uma situação muito delicada. Vai um spoiler aí: A Pórcia promete para a mãe dela, falecida, que ia cuidar do Fausto, então, ela tem a paciência com o pai de uma santa, ela não liga para o fato dele ser tóxico com ela. Eu acho que tem alguns momentos, claro, que isso vai estressar, vai pegar em outro lugar e ela vai aprender a se impor mais e a se proteger das questões dele. E lutar pelo Bassânio também, né? Então, de certa forma, o Fausto, nessa tentativa de afastar ela do Bassânio, ele acaba aproximando mais, porque ela entende que ela precisa lutar por isso. Tem a generosidade dela também com o pai, de entender que ele é um senhor, que ele é sozinho. Ele cuidou de uma menina surda durante a vida toda e não é fácil para pais que têm filhos com condições diferentes das outras crianças, dentro da sociedade. Eu acho que apesar de ter as questões dela com o pai, ela tem a paciência para cuidar dele, mas não vai desistir do que o destino colocou aqui na vida dela. Se Deus colocou o Bassânio, vai ser o Bassânio. Não tem Fausto que para ela.”

Lucas Salles e Beatriz Oliveira em A Infância de Romeu e Julieta
Lucas Salles e Beatriz Oliveira – Foto (Divulgação/SBT)

Bassânio nunca havia beijado e teve sua primeira experiência com Pórcia. Fale desse fato do personagem, algo que também acontece na vida real e que a sociedade pressiona muito.
Lucas: “
Eu tenho uma amiga que ela manteve na castidade até os 25 anos de idade. E não é uma questão de ideologia religiosa, mas sim por uma questão da vida mesmo. Por isso acho que é muito comum a gente tentar às vezes antecipar coisas que possivelmente tem uma hora, uma data, uma, uma idade para acontecer. E cada vez mais a gente quer se tornar adulto. Acho que o Bassânio, ele teve que se preocupar em trabalhar e viver e, consequentemente, não pôde cuidar de si, das suas vontades como pessoa, de conhecer um amor, de poder se aventurar, e óbvio, de dar o primeiro beijo. Então, eu acho que vai ser um beijo muito especial. Esse é muito especial mesmo!”

Vocês têm uma conexão muito grande, né? Como é essa sintonia de vocês nos bastidores?
Lucas:
“É um relacionamento. Eu brinco que não tem beijo nenhum, nem relação nenhuma, mas é um casamento. Tem dia que um está triste e o outro vai lá e ajuda, em outro dia, o outro está muito feliz, sacode a poeira e cuida do outro. E eu acho que é um relacionamento saudável que todo ator deveria ter com todo ator. Infelizmente, a gente sabe que não é muito comum, né? Porque é uma vida muito individualista. Graças a Deus, eu tive muita sorte de ter a Beatriz como parceira. Muita sorte mesmo. Ela ainda não sabe que é a melhor. Ela de verdade é muito boa, muito incrível.”

Beatriz: “Desde o primeiro momento a gente teve muita cumplicidade. A gente passou juntos no teste, né? Se conheceu no teste, passou no teste. E ao longo da novela a gente foi se tornando amigo e fomos conhecendo a vida um do outro. Você pega tanta intimidade, tanto carinho e as trocas são tão grandes, frequentes, que a gente acaba entendendo o tempo do outro, o espaço do outro. Eu acho que eu e o Lucas temos essa cumplicidade. É bacana, é muito bom.”

Tags: ,

Jornalista desde 2000, iniciou a carreira como redatora do site OFuxico em 2002. Anos mais tarde, trabalhou como editora no site Famosidades (MSN), tendo passagem ainda como repórter na Quem, jornal Agora S. Paulo (Folha de S. Paulo), R7 e retornou em 2015 como editora do site OFuxico.