Amor Perfeito: Cândida vai parar na cadeia e choca São Jacinto. Saiba tudo!

Por - 30/08/23 às 14:14

Cândida (Zezé Polessa) em Amor PerfeitoDivulgação/Amor Perfeito/TV Globo

Em “Amor Perfeito“, novela exibida pela Rede Globo, Cândida (Zezé Polessa) tem dado uma reviravolta em sua vida. Após descobrir que Júlio (Daniel Rangel) é filho de Anselmo (Paulo Betti), a moça decidiu sair de casa e abandonar o marido.

Após se entender com Verônica (Ana Cecília Costa), ex-amante de Anselmo, Cândida decide lançar sua candidatura à prefeitura de São Jacinto.

Ela faz um comício em Andorinhas e recebe muito apoio popular, o que desperta a ira de Anselmo, que não suportaria ver a mulher no poder. Sendo assim, o prefeito arma para que Cândida seja presa com a acusação de subversão à ordem pública.

A atitude do prefeito é condenada até mesmo pelos próprios filhos, mas ele não se arrepende. A prisão de Cândida gera uma grande comoção em São Jacinto e as mulheres que apoiaram sua candidatura chegam a protestar na porta da delegacia.

Júlio e Érico (Carmo Dalla Vecchia) tentam de tudo para libertar a futura prefeita, mas sem sucesso. No entanto, a grande mobilização das mulheres faz com que Cândida seja entrevistada pelo jornal local. Além disso, ao chegarem na delegacia Anselmo e Gaspar (Thiago Lacerda) são hostilizados pelas manifestantes.

Hoje em Amor Perfeito

Gilda sofre por ter sido enganada por Orlando e Marê e jura se vingar dos dois. Lívia explica a Tobias a história de seu nascimento. Gilda envia Marcelino para um colégio interno, e Orlando se desespera. Sílvio se irrita com a presença de Laura em sua casa. Marê e Orlando descobrem o paradeiro de Marcelino e resgatam o menino. Laura recupera o diário em que registrou sobre Gilda e Sílvio, após a morte de Leonel. Júlio garante que Gilda perderá os direitos sobre Marcelino, que volta para a Irmandade. Lívia decide fugir com Tobias e Valente. Orlando anuncia que pedirá o desquite de Gilda.

“Amor Perfeito” estreou dia 20 de março, na Globo, substituindo “Mar do Sertão” na faixa das 18 horas. É escrita por Duca Rachid, Júlio Fischer e Elisio Lopes Jr., livremente inspirada no romance “Marcelino Pão e Vinho” (1953), do escritor espanhol José María Sánchez Silva. A direção é de Alexandre Macedo, Lúcio Tavares, Joana Antonaccio e Larissa Fernandes. Direção artística é assinada por André Câmara. No elenco, Camila Queiroz, Diogo Almeida, Mariana Ximenes, Thiago Lacerda, Daniel Rangel, Carmo Dalla Vecchia, Juliana Alves, Levi Asaf, entre outros.

Tags:


×