BBB às 09:00

BBB21: Big dos Bigs é marcado por alto número de rejeição

Reprodução/TV Globo

Desde seu anúncio oficial, a 21ª edição do “Big Brother Brasil” foi anunciada como “Big dos Bigs”, prometendo ser a maior temporada do reality show em todos os aspectos.

Apesar da audiência e do sucesso de seus participantes nas redes sociais, um fator chamou a atenção na temporada como “maior de todas”: os recordes dos índices de rejeição de alguns eliminados.

Em clima de reta final do “BBB21”, nós do OFuxico vamos relembrar algumas das maiores rejeições e outras, que, apesar do número menor, são tão marcantes quanto.

Vote! Camilla, Gilberto ou Juliette, quem deve sair no próximo paredão?

Saiba tudo sobre o BBB21!

Confira a lista completa!

Karol Conká, Nego Di e Viih Tube: maiores rejeitados!

Karol Conká, Nego Di e Viih Tube possuem as maiores porcentagens de rejeição

Se teve nomes que encabeçaram o programa este ano para bater os recordes de rejeição, Karol Conká e Nego Di foram os mais declarados e mencionados pelo público.

O reflexo disso foi a eliminação do humorista, que bateu 98,76% dos votos na terceira semana contra Sarah e Fiuk, pegando o maior índice de rejeição de todos, seja paredão triplo ou duplo.

Na semana seguinte, foi Karol a conquistar o feito, batendo 99,17% do total de votos contra Gilberto e Arthur, tomando o posto de Nego Di uma semana depois e com uma marca quase impossível de ser atingida.

Muito tempo depois deles, mais uma pessoa iria superar os 95% de Aline dos Santos em um paredão Duplo e os 94,26% de Patrícia Leitte em um Paredão Triplo: Viih Tube, com 96,69% dos votos contra Gilberto e Fiuk.

Coincidentemente, os três compuseram o grupo Camarote, e a youtuber só não teve uma rejeição maior por uma pequena parcela do público admirar seu jogo de forma o suficiente a não tentar eliminá-la.

Projota: rejeitado em Paredão triplo

Projota foi o quarto maior rejeitado da edição

Karol Conká e Nego Di eram as cabeças por trás de um grupo ainda maior, chamado de “Gabinete do Ódio” pelos internautas, formado por eles, Projota, Lumena e os agregados Pocah e Fiuk, que conseguiram reverter sua imagem no restante do confinamento.

Porém, mesmo não chegando aos números dos três citados do item anterior, Projota saiu bastante rejeitado, com 91,89% dos votos contra Pocah e Thaís, sendo atualmente a sexta maior porcentagem em Paredão Triplo.

Se colocarmos Paredões Duplos na jogada, o rapper se mantém em décimo lugar, um número ainda alto para 21 temporadas com mais de dez paredões cada uma. Olhando só a edição, ele fica em quarto lugar das maiores porcentagens.

Sarah: rejeição de uma ex-favorita

Sarah foi de favorita a eliminada com número grande de votos

Sarah Andrade foi um verdadeiro fenômeno no início do “BBB21”, sendo uma das poucas a dar algum apoio a Lucas Penteado e Juliette quando estes foram excluídos pela casa, além de agir como uma verdadeira espiã para recolher informações se ter sido grande amiga de Gil.

Todavia, conforme o reality show foi caminhando, a consultora de marketing acabou se distanciando de Juliette e falando muito mal dela pelas costas, o que em nada agradou o público, e para completar, falas polêmicas em relação à pandemia do coronavírus vieram à tona duas vezes.

Isso foi o suficiente para eliminá-la com 76,76% dos votos contra Juliette e Rodolffo. Tudo bem, o número não é dos maiores, mas para uma sister que chegou a ser uma das grandes favoritas do público e foi à berlinda com o sertanejo após falas polêmicas, é de se assustar!

Kerline e Thaís: nem tão amadas pelo público!

Kerline e Thaís foram alguns dos nomes mais sumidos da edição

Kerline foi a primeira eliminada do “BBB21”, e Thaís foi considerada por muitos como a “planta” da edição, ou seja, pouco mostraram ao público.

Porém, a primeira saiu com 83,50% dos votos contra Sarah e Rodolffo e a segunda com 82,29% contra Arthur e Fiuk, números extremamente altos, dando a elas o quinto e sexto lugar no ranking de rejeição da edição, respectivamente.

Porém, o texto acima justifica o número: elas pouco fora. lembradas pelo público ao longo dos 100 dias de confinamento, que preferiram eliminá-las ao invés de outros participantes que acabaram caindo na graça do povo. Mas ainda não é motivo de orgulho para elas.

Pocah e Caio: mágoas passadas!

Pocah e Caio tiveram número altos, mas o público perdoou depois

Por fim, vamos fechar a lista com Pocah e Caio, que saíram respectivamente com 73,16% e 70,22% dos votos agora na reta final do reality show.

Porém, aqui notamos algo curioso: fora da casa eles estão sendo muito bem recepcionados pelo público, que está disposto a dar uma nova chance a eles após o “Big Brother Brasil”.

Mas o que os teria eliminados com estes índices? Bom, aparentemente mágoas passadas, a funkeira por ter se aliado ao “Gabinete do Ódio” inicialmente e o fazendeiro por ter agido como “fofoqueiro” e “leva e traz” em alguns momentos, ou seja, a eliminação era o “corretivo” que o público deu a eles para recomeçarem sem nada nas costas e para dar a segunda chance.

Aliás, os paredões deles, Kerline, Pocah e Thaís foram os com menos votos da edição, então não houve tanta mobilização para que eles saíssem da casa.

E você, considera o “BBB21” a edição dos rejeitados?