Selma Blair acusa médicos de preconceito: ‘Jogavam a culpa na menstrução’

Por - 28/11/23 às 20:00

Selma BlairSelma Blair / Reprodução / Instagram /@selmablair

Selma Blair está culpando os médicos que a atenderam durante sua infância e adolescência por não terem diagnosticado a tempo seus problemas futuros. A atriz de 51 anos, que foi diagnosticada com esclerose múltipla (EM) em 2018, falou sobre sua frustração por repetidamente não ser levada a sério pelos médicos, situação que acredita ser em parte devido ao preconceito de gênero.

Durante sua participação no programa da NBC, “Meet the Press”, com Kristen Welker, Selma admitiu que teve “muito trauma médico” devido aos médicos não enxergarem seus problemas pelo simples fato dela ser mulher.

“Era um preconceito de gênero, porque havia um menino na minha série que tinha exatamente a mesma dor de cabeça crônica e febre que eu tinha, e ele fez uma cirurgia e uma ressonância magnética dentro de uma semana… mas para mim eles apenas disseram: ‘Oh, muito dramático’… todos eram médicos mais velhos que provavelmente não conheciam as complexidades de uma menina e que não era necessário atribuir a culpa de tudo à menstruação”, alega.

Blair lembrou que em uma das consultas, onde se queixou de seus sintomas, os médicos lhe disseram que ela “poderia se sentir melhor” se conseguisse um namorado, e ela admitiu que “chorou” de frustração depois.

Questionada sobre como respondeu à sugestão, ela disse: “Só chorei. Eu não tinha capacidade de processar. ‘O que devo fazer com esta informação?’ Eu sabia que a dor era real. Eu pensei que era. Mas comecei a me convencer: ‘Você é excessivamente sensível. Não há nada de errado com você. Controle-se, sua preguiçosa'”.

A falta de diagnóstico de Selma Blair fez com que ela sentisse que seus sintomas eram emocionais.

Ela disse: “Tenho danos pré-frontais [cerebrais] que causariam, você sabe, choro e risos histéricos. E eu pensei: ‘Uau, sou aquele selvagem que acorda no meio da noite, tipo, acordando rindo histericamente, ou soluçando, ou na frente das pessoas, talvez muito mal-humorada… e eu acreditei em todas essas coisas. E tomei antidepressivos muito fortes desde muito jovem. E eu bebi. Bebi porque me sentia muito diferente. Entrava no porão e bebia desde muito jovem”, relembrou.

Quando finalmente recebeu o diagnóstico, a atriz de ‘Legalmente Loira’ ficou “aliviada”: “Levei até mais de um ano para perceber que muitos dos meus sintomas de infância eram esclerose múltipla. Eu pensei: ‘Oh, todo esse sentimento ruim que tive e essa letargia e essa atitude, tudo isso me levou a ter esclerose múltipla.’”

Mas Selma tenta não sentir raiva por ter esperado décadas pelo diagnóstico. Questionada se sente raiva, ela disse: “Às vezes, mas não quero sentir raiva porque não quero sentir culpa. Eu não quero porque – você sabe, porque talvez eu não estivesse pronta para ser diagnosticada naquela época.”

Tags:

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×