Terra e Paixão: Amaury Lorenzo revela problema que quase o fez desistir de Ramiro

Por - 22/10/23 às 15:00

Amaury Lorenzo e Diego Martins caracterizados como Kelvin e RamiroReprodução / Instagram

O romance “Kelmiro” já conquistou uma legião de fãs de “Terra e Paixão”, da TV Globo. Porém, Amaury Lorenzo revelou que o papel não foi sempre um mar de rosas e já chegou a pensar em desistir de Ramiro. 

Sem entrar em detalhes, ele sugeriu que recebeu críticas em relação ao papel e ficou em dúvida se deveria seguir com o personagem. Mas, para a felicidade dos fãs, decidiu continuar e Kelvin (Diego Martins) e Ramiro se tornaram um grande sucesso.

“No início da novela eu tive um problema nos bastidores, pensei até em desistir. Quase me convenceram de que eu não era bom o suficiente. Depois, viramos esse sucesso. Eu sou muito dedicado, perfeccionista, como todo bom sagitariano”, contou o ator em entrevista ao jornal Extra.

Recentemente, a hashtag #TeAmamosAmaury em homenagem ao ator, deixando-o emocionado. “Nos stories, alguém me perguntou se eu estava feliz com o personagem, e eu disse: ‘Ramiro está comigo pra onde quer que eu vá’. Não desisti dele porque ele não desistiu de mim. É mágico, espiritual. Aí, o pessoal subiu essa hashtag me acarinhando. Eu me emocionei, me arrepio até agora”, continuou.

Beijo Kelmiro

Apesar de viverem um romance, os personagens ainda não tiveram um beijo para valer na novela das nove. Alguns fãs ansiosos chegam até a escrever fanfics, histórias paralelas entre os personagens, e aguardam o tão esperado momento na trama de Walcyr Carrasco.

“Os fãs adoram criar histórias paralelas. Eles querem o casal no dia a dia, o sexo. Já passou da hora de levar ao ar cenas mais picantes entre dois iguais. Quantas cenas de sexo a gente vê de casais hétero? Até em novela das sete! Não falo só de ‘Terra e paixão’: é preciso tirar o estigma, acabar com o tabu”, defendeu Diego.

“Se criam fanfics, é sinal de que querem mais, né? O público assiste a novelas há 60 anos. Quanto mais se problematiza um beijo, mais se distancia da normalidade. Walcyr vai saber a hora certa de escrever a esperada cena. A gente confia. Por que um casal hétero pode beijar na rua e um homoafetivo não?”, completou Amaury.

Vida amorosa

Além do casal na novela, algumas pessoas desconfiaram de um possível romance entre os atores, que são muito próximos, e Amaury fez questão de esclarecer o assunto. “Diego é um homem lindo, inteligente, interessante… Se o Brasil inteiro está apaixonado por ele, por que eu não ficaria?”, disse o mineiro, em tom de brincadeira. 

Sobre a vida pessoal, ele explicou que se envolve tanto com homens quanto mulheres. “Eu me considero um homem LGBTQIA+. Pode ser que daqui a pouco eu me case com outro homem, cis ou trans, com uma mulher, cis ou trans… Eu sei que o público tem curiosidade de saber sobre a minha sexualidade. Não tenho problema com relação a isso”.

O artista também contou que está solteiro. “Eu estou. Sou muito afetivo, gosto de dar atenção, conversar… Fica difícil administrar trabalho e vida amorosa. Novela exige dedicação atlética, e eu gosto de fazer tudo muito bem. Sinto falta [de uma companhia]”, finalizou.


×