Além do filho, primas de Gal Costa entram na justiça contra Wilma Petrillo

Por - 01/04/24

Gal Costa, Wilma Petrillo e Gabriel Costa - Foto: Reprodução Globo / FotomontagemGal Costa, Wilma Petrillo e Gabriel Costa - Foto: Reprodução Globo / Fotomontagem

Sem paz, nem descanso. O legado de Gal Costa tornou-se o centro de uma disputa judicial com passagens dignas de um thriller: testamento anulado, acusações de coação e o sonho de uma fundação cultural cancelada.

Segundo informações de O Globo, duas primas da cantora, Verônica e Priscila Silva, levaram a questão à Justiça de São Paulo, afirmando que Gal foi pressionada pela empresária Wilma Petrillo a invalidar um testamento feito em 1997. Este documento visava a criação da Fundação Gal Costa de Incentivo à Música e Cultura, um sonho que agora pende por um fio.

‘Golpes e maus tratos’: Entenda a polêmica envolvendo a viúva de Gal Costa

Sonhos esquecidos

O testamento em questão não era apenas um documento qualquer. Ele delineava um futuro onde o patrimônio de Gal seria dedicado à formação de músicos e artistas, um legado de valor inestimável. Além disso, previa que a gestão da fundação ficaria nas mãos de cinco primas de Gal, com Wilma Petrillo assinando como testemunha. No entanto, após a morte da cantora em novembro de 2022, veio à tona que o testamento havia sido revogado em 2019, levantando questões e suspeitas.

Disputas e denúncias

As primas de Gal não demoraram a apontar o dedo para Wilma Petrillo, acusando-a de manipular a situação a seu favor. Elas descrevem um cenário onde Petrillo, com vastos poderes sobre a carreira e patrimônio de Gal, teria coagido a cantora a anular o testamento. Essas alegações trouxeram à tona uma série de questões delicadas sobre influência e controle, além da saúde e felicidade de Gal Costa nos seus últimos anos.

Filho diz que só percebeu a dimensão de Gal Costa no velório

A Resposta de Wilma Petrillo

Por outro lado, a defesa de Petrillo classifica as acusações como “absurdas” e promete uma resposta judicial às alegações de injúria, calúnia e difamação. A advogada de Wilma, Vanessa Bispo, sustenta que Gal Costa era uma mulher de vontade forte, incapaz de ser coagida, e que a decisão de anular o testamento foi uma escolha pessoal da cantora.

O caso promete mais reviravoltas, especialmente com o filho de Gal, Gabriel Penna Burgos Costa, entrando na disputa e questionando até a causa da morte de sua mãe. O programa Fantástico, da Globo trouxe mais luz sobre este caso, com entrevistas com Gabriel e Wilma Petrillo.

A briga entre filho e suposta viúva

Gabriel Costa e Wilma Petrillo compartilharam suas perspectivas sobre a disputa judicial que envolve a herança de Gal Costa. A controvérsia central gira em torno da relação entre Gal e Wilma, com Gabriel questionando a legitimidade de Wilma como viúva e, consequentemente, como herdeira.

Uma relação questionada

Wilma Petrillo, que viveu ao lado de Gal Costa por  24 anos, sustenta com fervor que a relação delas nunca deixou de ser uma parceria amorosa. Em contrapartida, Gabriel, adotado por Gal em 2007, desafia essa afirmação, negando o reconhecimento de Wilma como viúva legítima. Este conflito de narrativas alimenta a batalha judicial pela divisão da herança deixada pela cantora.

Segredos e silêncios

A causa da morte de Gal Costa, inicialmente envolta em mistério, veio a público somente meses depois, revelando causas naturais: parada cardíaca e câncer. No entanto, Gabriel exige mais clareza e respostas, não apenas sobre a morte de sua mãe, mas também sobre as circunstâncias que cercam sua vida e sua relação com Wilma.

Amor e cumplicidade

Wilma, que também gerenciou a carreira de Gal, obteve reconhecimento judicial de sua união estável com a cantora. Ela garante ter vivido uma profunda cumplicidade e amor com a cantora, afirmando o amor incondicional de Gal por ela. Este testemunho, contudo, é confrontado por Gabriel, que vê a alegação de Wilma como uma tentativa de assegurar uma parte da herança.

A polêmica exumação

O pedido de exumação do corpo de Gal Costa por parte de Gabriel adicionou uma camada de drama ao caso, refletindo suas dúvidas sobre a causa oficial da morte. Wilma expressa perplexidade e tristeza frente às suspeitas de Gabriel, questionando a desconfiança sobre sua integridade e seu amor por Gal.

Wilma rebate as alegações da Gabriel: “Eu não sei do que ele está desconfiando. Ele acha que eu matei a mãe dele? Que eu matei Gal?”.  Ela afirma que essas desconfianças são frutos das interferências da atual namorada de Gabriel, interessada ter poderes sobre a herança da cantora.

Sobre a revelação tardia da causa da morte de Gal, Wilma se defende dizendo: “Por que eu teria que contar? (…) Gal não queria”.

---

Idealizadora do site OFuxico, em 2000 segue como CEO e Diretora de Conteúdo do site. Formada em jornalismo pela Faculdade Casper Líbero, desde os anos 1980 trabalha na área do jornalismo de entretenimento. Apaixonada por novelas, séries, reality, cinema e estilo de vida dos famosos.