Carnaval 2024: Carla Prata se renova na Tucuruvi após fim de noivado

Por - 11/02/24 às 05:10 - Última Atualização: 10 fevereiro 2024

Carnaval SP - Carla Prata, rainha da bateria da Acadêmicos do TucuruviCarla Prata, rainha da bateria da Acadêmicos do Tucuruvi - Foto: Reprodução/ Instagram @carlaprata

Ao entrar na avenida este ano, Carla Prata vai deixar a tristeza de lado e concentrará toda a energia do Ifá, com a Tucuruvi. Isso porque a beldade de 42 anos terminou o noivado às vésperas do Carnaval.

Carla Prata usou fantasia banhada a ouro em 2023

“Graças a Deus o desfile chegou! É claro que eu estou triste, não tem como não estar, mas eu me renovo e entro na avenida 1000%”, ressaltou.

Última escola da segunda noite de desfiles do Grupo Especial, a Tucuruvi chegou na vida de Carla Prata em 2023. Contudo, há 15 anos a beldade se dedica ao Carnaval.

Antes dela, a coroa passou por famosas Valéria Valenssa, Luísa Mell, Núbia Oliverr, Sheila Mello, Caroline Bittencourt, Livia Andrade, Daniela Albuquerque e Tânia Oliveira.

À frente dos ritmistas da Bateria do Zaca do Mestre Serginho, Carla mostra seu gingado. E garante a experiência de quem já reinou na Acadêmicos do Grande Rio e no Vai-Vai.

Como será o desfile da Tucuruvi

O culto de Ifá estará presente no carnaval de 2024 através do desfile dos Acadêmicos do Tucuruvi. A princípio, a amizade entre Exu e Orunmilá será o fio-condutor da história que passará pela criação do mundo na crença iorubá, os lugares onde Ifá se estabeleceu e o clamor pelo respeito e tolerância entre os povos.

Veja Juliette na folia de Recife

Dessa forma, através da criação dos carnavalescos Dione Leite Yago Duarte, a escola de samba vai encerrar os desfiles do Grupo Especial paulistano, já ao amanhecer de domingo, 11 de fevereiro.

Décima-primeira colocada no carnaval do ano passado, a escola já havia abordado a África em um contexto geográfico, anteriormente. Entretanto, essa será a primeira vez em sua história que a agremiação levará para a Avenida um enredo de cunho religioso africano.

Assim sendo, ele seguiu a explicação: “A Tucuruvi nunca tinha tratado de nenhum tema específico de matriz africana. Dessa forma, e esse é o primeiro carnaval da escola. Vamos falar de Ifá’, e para a gente foi, de verdade, um dos maiores presentes nas nossas vidas, e eu acho que para a escola também”, destacou Dione Leite, primeiramente.

Receba as notícias de OFuxico no seu celular

“Não menosprezando nada que passou, que faz parte hoje já do rol de grandes enredos do Tucuruvi, mas com certeza nada maior, nada mais intenso, nada mais profundo, cultural e filosófico do que Ifá. Além disso, e muito abrangente, e por incrível que pareça é sobre pessoas, é sobre seus comportamentos, é sobre suas vidas pessoais, e Ifá nos traz isso. Por fim, a gente ganha de presente esse enredo maravilhoso que tem mudado a vida da gente muito”, finalizou.

---

Tags: ,,

É jornalista formada pela Universidade Gama Filho e pós-graduada em Jornalismo Cultural e Assessoria de Imprensa pela Estácio de Sá. Ela é nosso braço firme no Rio de Janeiro e integra a equipe de OFuxico desde 2003. @flaviacirino


×