Presidente de Israel e pai de Angelina Jolie criticam a atriz por opinião sobre guerra

Por - 06/11/23 às 21:00

Angelina JolieAngelina Jolie / Reprodução TV / YouTube

Depois que Angelina Jolie quebrou o silêncio e pediu paz para o povo palestino, através de suas redes sociais, muitos criticaram a atriz, incluindo seu pai, o ator Jon Voight, e o presidente israelense, Isaac Herzog. Em seu discurso na Internet, Angelina, que é ex-enviada especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, afirmou que o que aconteceu em Israel [o ataque do Hamás] ‘é um ato de terror’, porém ela considera que a resposta deles afetou principalmente o povo inocente da Palestina.

“Como milhões em todo o mundo, passei as últimas semanas doente e irritada com o ataque terrorista em Israel, a morte de tantos civis inocentes e me perguntando qual a melhor forma de ajudar. Também eu rezo pelo regresso imediato e seguro de todos os reféns e pelas famílias que suportam a dor inimaginável do assassinato de um ente querido. Acima de tudo, as crianças assassinadas e as muitas crianças agora órfãs.”

Ela continuou: “O que aconteceu em Israel é um ato de terror. Mas isso não pode justificar as vidas inocentes perdidas no bombardeamento de uma população civil em Gaza que não tem para onde ir, não tem acesso a alimentos ou água, não tem possibilidade de evacuação, e nem sequer tem o direito humano básico de atravessar uma fronteira para procurar refúgio”, lamentou.

“Meu foco está nas pessoas deslocadas pela violência em qualquer contexto. Gaza tem uma população de mais de 2 milhões de pessoas (metade delas crianças), que vivem sob um bloqueio severo há quase duas décadas, além de décadas de deslocamento e apatridia [pessoas sem nacionalidade].”

Ela acrescentou: “Os poucos caminhões de ajuda que estão entrando são uma fracção do que é necessário (e eram entregues diariamente antes do actual conflito), e os bombardeamentos estão causando diariamente novas necessidades humanitárias desesperadas. A negação de ajuda, combustível e água está punindo coletivamente um povo. A humanidade exige um cessar-fogo imediato. As vidas palestinas e israelenses – e as vidas de todas as pessoas em todo o mundo – são igualmente importantes.”

Resposta de Israel

O presidente de Israel, Isaac Herzog, criticou Jolie em uma entrevista exclusiva com Piers Morgan, dizendo que a atriz “não ofereceu ao povo israelense qualquer capacidade de defesa” e “rejeita totalmente” seus comentários.

“Acho que ela nunca esteve em Gaza, ela nunca esteve aqui. Ela nunca foi visitá-la e ver os fatos no terreno”, disse ele.

“Com todo o respeito, as pessoas em Gaza sabem que há guerra, mas não há crise humanitária que não lhes permita sobreviver. Pelo contrário, existe uma zona segura que foi acordada pela comunidade internacional e Israel, na parte sul de Gaza, a fim de deslocar os cidadãos para essa zona, para cuidar deles plenamente”, disse o presidente, assegurando que existe um “grande aumento na ajuda humanitária a Gaza”, que ele afirma ter sido “apoiado dramaticamente” por Israel, pelos Estados Unidos, pelas Nações Unidas e outros.

“O povo de Gaza pode deslocar-se para lá para que possamos erradicar este regime terrorista. Isto é o que sabemos. Angelina Jolie não oferece ao povo israelense qualquer capacidade de se defender dizendo o que ela diz”, afirmou.

---

Formada em Ciencias de la Comunicación (México), louca por gatos e fascinada com o mundo dos famosos. Feliz de ser parte do OFuxico desde 2000.


×