Gloria Groove arrasa em reestreia de ‘Noites de Gloria’ e ‘homenageia’ Beyoncé

Por - 18/11/23 às 19:00

gloria groove cantando no ato I do show noites de gloriaFotos Patrícia Devoraes/Brazil News

Na noite dessa sexta-feira, 17 de novembro, aconteceu o show “Noite de Gloria”, de Gloria Groove, cuja primeira apresentação foi no festival The Town em setembro e agora foi relançado ontem, embarcado pela chegada do álbum “Futuro Fluxo” no último dia 09 de novembro.

“Hoje o show ‘Noites de Gloria’, apesar de parecido com o do The Town, é uma versão estendida, com músicas que os fãs sempre quiseram que voltassem ao repertório, separei grandes surpresas, além da adição das faixas do ‘Futuro Fluxo’, assim como looks novos, coreos novas, é legal poder criar tudo mais uma vez com mais cuidado, mais detalhes”, ela disse em entrevista.

OFuxico, a convite da artista e sua assessoria de imprensa, compareceu no evento, não apenas na apresentação em si, mas também pode conversar com ela em uma mini coletiva de imprensa com outros jornalistas no camarim (de onde a fala anterior foi tirada), e a artista cedeu detalhes do show (que aconteceu posteriormente a esse momento) e também do novo disco, que tem sua sonoridade voltada a funk.

@ofuxico.oficial

Antes do show Noites de Gloria em São Paulo, Gloria Groove avaliou impacto histórico de seu novo álbum, “Futuro Fluxo” #gloriagroove #futurofluxo #noitesdegloria #funk

♬ som original – OFuxico

Já tirando o elefante da sala, show foi bom?

Vamos começar esta matéria especial pelo show em si. Ele valeu a pena? E a resposta foi sim! Gloria caprichou no cenário e looks da apresentação, assim como seus dançarinos estavam afiados nas coreografias, o coral cantando como um anjo e a banda cm sua sonoridade impecável.

Como foi no The Town e já havia sido revelado que se repetira, a performance foi dividida em quatro atos: ATO I – A Voz de Gloria Groove; ATO II – A Ambição de Greta; ATO III – O Sol da Lesta; ATO IV – O Futuro Fluxo. Cada etapa tem seu gênero principal, sendo, respectivamente, R&B/Melódico, Rap/Hip-Hop, pop e gêneros diversos e, por fim, funk futurista.

O intuito dessa divisão era que o show começasse mais calmo e fosse esquentando com o passar do tempo, e terminasse com a energia nas alturas, além de dedicar uma seção maior ao “Futuro Fluxo” que é a grande nova adição de Grove à sua carreira.

Os fãs estavam arrepiados com cada momento e cantavam sempre, inclusive as faixas novas, e correspondia com a energia necessária que cada música pedia. Vibração até para as participações especiais de Ruxell (que ficou de DJ no ATO IV inteiro), MC Aleff e Yure IDD (em “Bruxaria 3000”) e Thiago Pantaleão (em “Raio Laser”).

Show símbolo da versatilidade e inspirações

Por conta do conceito da apresentação, diversas músicas marcantes da carreira da drag queen se mostraram presentes, até mesmo algumas inesperadas, como “Sinal”, “Sedanapo”, “Deve ser horrível dormir sem mim” e “Poesia Acústica #14”, que não chegaram nem perto de serem cantadas no The Town. Outras músicas, como “LSD”, do “Lady Leste”, retornaram para o setlist.

“Noites de Gloria é um show de carreira, e não de um álbum específico. Ele é feito para abranger todos os meus estilos musicais e construir uma crescente, de pular de um para outro de forma que eu consiga imputar o repertório naquilo”, ela declarou à imprensa.

“De certa forma, isso é o que eu mais queria fazer, um show que não restringisse minha visão artística, que não passasse uma visão de prateleira, que faço isso ou aquilo, é sobre versatilidade”, afirmou a artista, que revelou suas inspirações para o novo show.

“Falar sobre versatilidade, qualidade, abrangentes, é falar de grandes divas, obviamente. Beyoncé é minha diva número 1, meu guia quando olho para me inspirar em performances lembrar o quanto eu amo tudo isso”, afirmou.

“Tem outras divas também, Alicia [Keys] na minha vida desde que tenho dez anos, Mariah [Carey] desde os quatro. As mulheres sempre movimentaram muito o que penso sobre o palco, por isso encontrei tanta vida sendo a Gloria Groove, além de Gina Garcia, minha mãe, que é uma diva dentro de casa desde sempre”, completou.

Em relação ao “Futuro Fluxo”, um outro material será produzido. Fique ligado em OFuxico para não perder a matéria quando ela sair, e entender como o disco se tornou um documento histórico do funk!

Tags:

Raphael Araujo Barboza é formado em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. OFuxico foi o primeiro lugar em que começou a trabalhar. Diariamente faz um pouco de tudo, mas tem como assuntos favoritos Super-Heróis e demais assuntos da Cultura Pop (séries, filmes, músicas) e tudo que envolva a Comunidade LGBTQIA+.


×