Drag Race Brasil: Dupla passarela abre alas para top 6. Saiba quem estará!

Por - 12/10/23 às 11:05

Painel de jurados do episódio sete de Drag Race BrasilPainel de jurados do episódio sete de Drag Race Brasil (Divulgação/Paramount)

E foi dada a largada para o top 7 da primeiríssima temporada de Drag Race Brasil! Ao final desta review, teremos as quase semi-finalistas sendo formadas em uma season cheia de brasilidades e que deu início aos trabalhos da franquia aqui, tão pedida e tão aguardada: Naza, Organzza, Shanon Skarlett, Betina Polaroid, Hellena Malditta, Dallas De Vil e Miranda Lebrão enfrentam-se para conquistar a primeira coroa de Drag Superstar. Com a apresentação de Grag Queen e a bancada com Dudu Bertholini, Bruna Braga e a convidada Maria Casadevall, hoje é dia de Double Runaway!

Com o início mais dramático até aqui, Rubi Ocean foi eliminada e deixou saudade, principalmente em Hellena que chorou no colo de todas as drags, até mesmo em Naza, a sobrevivente do lipsync de “Shine It On”. Pouco tempo depois, o clima parecia estranho com algumas alfinetadas. Mas, logo depois é hora de ligar os motores novamente e se preparar para um mini desafio tradicional: Fantoches.

Aqui no Brasil, como a própria host contou, estamos acostumados: “Cocórico”; “Tv Colosso” e até mesmo o Louro José na Ana Maria Braga. Aqui era simples: Pegar um boneco aleatório que representa uma das queens e jogar shades uma na outra fazendo um teatrinho de marionetes. Destaque aqui para Betina Polaroid como Shanon e Miranda Lebrão como Hellena, que levou os 5 mil reais do mini challenge.

Logo depois, veio aí o tema: Elas teriam que montar dois looks, um branco e um preto. O primeiro veio diretamente de suas casas, já o segundo tinha que ser costurado ali mesmo. Tema livre, cores obrigatórias.

Se joga na passarela!

Durante a passagem de Grag e Dudu pelo estúdio, alguns highlights foram mostrados: Organzza e seu conceito para um look que evocasse Iemanjá. A queen ainda contou que cresceu em um lar evangélico e demorou para ter um contato com religiões de matriz africana, mas que logo que teve foi algo muito forte.

Miranda também mostrou seu look e contou uma história de como Dudu Bertholini inspirou seu casamento com o marido, durante a pandemia de Covid-19, reforçando que foi movido não só pelo amor, mas pela parceria de cuidar de quem ele ama tanto. Miranda ainda reforçou que vive uma relação soro discordante e que o seu amado viveu períodos complicados com a quimioterapia.

Na passarela, cada uma escolheu seus temas baseadas na inspiração que gostaria de trazer: Shanon Skarlett, por exemplo, trouxe um look branco para homenagear RuPaul. Ela contou que muitos dizem que ela se parece com ela, então resolveu homenagear a MamaRu. Naza trouxe o conceito de ursinho de pelúcia no look branco, mais fofo e cheio de pelúcia. Já o look preto, ela trouxe vinil e veludo, com um pouco do material de pelúcia.

Miranda Lebrão escolheu homenagear o ano novo no look branco, usando até um colar de chinelos brancos. Já na versão preto, ela trouxe uma viúva e usou o artifício do humor ao colocar um catarro fake ao simular o choro. Hellena Malditta também trouxe um pouco da sua tradição de passagem de ano e na versão preta a sua ‘Maldittona’. Ela conta que foi ali que tudo começou em sua drag, a versão mais ‘monstruosa’. Betina Polaroid homenageou o Rock n’Roll usando influências de Madonna em “Like A Virgin” com os anos 80 em foco. Já na versão preta, ela relembrou a famosa era “Erotica”, explorando o couro, fetiches e muita sexualidade, sempre a frente de seu tempo.

Organzza trouxe seu catwalk e inovou ao mostrá-lo de lado, além de trazer uma forte influência em Iemanjá em um look branco. Já na versão preta, ela veio com tudo em uma pegada mais fashion urbana, usando toda a beleza a seu favor. Dallas De Vil escolheu seus coelhos como inspiração: O primeiro é o seu animal de estimação atual, trazendo de jeito mais fofo e leve. Já o preto, ela lembrou um coelho que morreu, homenageando-o e desfilando de maneira mais punk rock.

Nas deliberações, de forma geral, todas foram elogiadas por alguma coisa, mas no final aconteceu um belo de um climão: Ao ouvir as críticas, Dallas deixou sua expressão facial ir longe demais, e acabou deixando um olho revirando aqui e ali, se mostrando um pouco ‘passada’. Grag chamou a atenção dela, colocando-a na saia justa e perguntando porque ela fazia aquela cara enquanto os jurados deliberavam. Ela justificou dizendo que estava se divertindo sim na passarela e que não entendeu as críticas.

Por fim: Miranda ganhou o desafio por seus looks e sua originalidade, deixando Shanon e Dallas para dublar Deborah Blando em “Decadance Avec Elegance”.

Quem levou o sashay foi a gatinha futurista, De Vil, deixando a mensagem de que a “revolução só começou” e um top 6 faminto por uma coroa!

Tags: ,,

Em formação no Jornalismo pela UMESP. Escreve sobre cultura pop, filmes, games, música, eventos e reality shows. Me encontre por aí nas redes: @eumuriloorocha


×