No Limite às 15:22

No Limite: Eliminado, Arcrebiano revela torcida a Carol Peixinho

Divulgação/TV Globo/Fábio Rocha

Arcrebiano deu seu máximo, mas acabou sendo o quinto eliminado do “No Limite 5”, e como de costume, cedeu uma entrevista à TV Globo sobre sua participação no programa.

Muitos assuntos rondaram a conversa entre o modelo e a emissora, como os desafios enfrentados por ele na atração e o suposto affair com Carol Peixinho.

Sobre o maior limite que precisou encarar, ele afirmou: “A fome, com certeza. A comida sempre foi um limite para mim. Desde criança eu sempre comi muito e já sabia que esse seria o meu ponto fraco. Perdemos algumas provas e estávamos sem mantimentos. Acho que xepa do 'BBB' seria o VIP do 'No Limite' (risos)”.

“Graças a Deus o Kaysar deu a ideia de comermos cactos porque poderia ter sido pior. Os cactos salvaram a maioria das vezes e era gostoso! Naquela situação ali, estava ótimo. O frio também era bem complicado. Os dias que choveram durante a noite foram muito difíceis. A nossa roupa ficava toda molhada e não tinha como se aquecer”, explicou.

Em seguida, Bil contou porque decidiu pedir para ser votado: “Eu poderia ter aguentado um pouco mais, mas eu vi que o nosso grupo estava muito bem. E eu preferi não atrapalhar o desempenho da tribo”.

“Eu estava me sentindo muito fraco e chegar assim na prova é muito ruim. Dei o meu melhor. Cada um tem o seu limite e o desafio do reality é justamente essa superação. E isso eu fiz. Me superei e saio bem feliz”, declarou, antes de falar de qual força (física ou psicológica) considera ser o amis importante na atração.

“O físico nunca contou nesse programa, não é o mais importante. Se você tiver concentração, foco e psicológico bom, tem tudo para ir até a final”.

Torcida por Carol Peixinho e suposto affair

Arcrebiano posou fazendo carão em entrevista após o No Limite

Aproveitando que estava comentando sobre sua equipe, Arcrebiano decidiu avaliar o clima da tribo Calango, na eles “tentava manter um clima bom, mas era bem difícil com tudo o que estávamos passando”.

“Era um trabalho de equipe. Muitas das vezes em que a gente se estressou, optamos por não falar nada para tentar manter essa sintonia e não levar um clima ruim para as provas”, disparou.

Já caminhando para o final da entrevista, Bil revelou se rolou ou não alguma coisa com Carol Peixinho, participante com quem ele tem sido muito “shippado” pelo público.

“Por incrível que pareça, não rolou nada. Foi carinho mesmo. Estou sendo shippado com o Brasil inteiro, mas estou solteiro!”.

Porém, isso não vai impedi-lo de torcer por ela:

“Eu vou pela garra das mulheres que estão representando muito no programa e deixo minha torcida para a Peixinho. Acho que o Viegas pode dar trabalho pela tribo Carcará e pode chegar na final, mas quem leva o prêmio vai ser Calango. Sou calanguinho até o fim e quero ver a nossa dancinha na final!”, finalizou Arcrebiano.

“No Limite” vai ao ar às terças-feiras, após “Império”, com apresentação de Andre Marques, direção artística de LP Simonetti e direção geral de Angélica Campos. O reality é mais uma parceria da Globo com a Endemol Shine Brasil, com base no ‘Survivor’, um formato original de sucesso.